A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

12/03/2014 22:10

Advogado de Bernal diz que relatório da Processante foi “tendencioso”

Josemil Arruda
Advogado Jesus Sobrinho nega que tenha havido fabricação de emergência (Foto: Cleber Gellio)Advogado Jesus Sobrinho nega que tenha havido "fabricação de emergência" (Foto: Cleber Gellio)

O advogado do prefeito Alcides Bernal (PP), Jesus de Oliveira Sobrinho, afirmou da tribuna da Câmara, em defesa de seu cliente, que o relatório elaborado pela Comissão Processante “é uma peça tendenciosa, totalmente desvinculada da verdade dos fatos e da lei”.

Se dizendo ali para defender o direito sagrado do povo de escolher seus governantes, Jesus Sobrinho sublinhou: “O povo de Campo Grande jamais aceitará a cassação do prefeito legitimamente eleito pelo povo".

Conforme o causídico, nos seus mais de 50 anos de vida pública dedicada a praticar o direito, em busca da realização da justiça, sempre se impôs o dever de se colocar contra qualquer tipo de arbítrio, “principalmente quando se coloca contra o direito de cada cidadão”. Reafirmou que os vereadores estão sendo coagidos a votar a favor da cassação do prefeito desde o início do processo.

Quanto à acusação da Comissão Processante de que houve “fabricação de situação emergencial” para contratar empresas sem licitação, a advogado de Bernal apontou que no relatório apresentado não há nenhuma distinção entre a improbidade administrativa e infrações político-administrativas. “A aquisição de alimentos, de gás de cozinha e serviço de limpeza dos postos de saúde só tiveram uma solução que foi a contratação das empresas Salute, Mega Serv e Jagás. A alegação do Ministério Público de que existia processo licitatório em curso, não é o bastante para impedir a situação emergencial”, afirmou.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions