A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 16 de Agosto de 2017

25/11/2015 08:20

Advogado do senador é impedido pela PF de acompanhar buscas na Capital

Antonio Marques, Luana Rodrigues e Viviane Oliveira
O advogado Valeriano Fontoura acompanha a diligência da PF na residência do senador Delcídio (Foto: Marcos Ermínio)O advogado Valeriano Fontoura acompanha a diligência da PF na residência do senador Delcídio (Foto: Marcos Ermínio)
Jail Azambuja disse que foi impedido de acompanhar buscas em escritório (Foto: Fernando Antunes)Jail Azambuja disse que foi impedido de acompanhar buscas em escritório (Foto: Fernando Antunes)

A Polícia Federal faz busca e apreensão no escritório do senador Delcídio do Amaral, na Rua Antônio Maria Coelho, no Jardim dos Estados. Os policiais chegaram às 6 horas e como não havia ninguém no imóvel chamaram um chaveiro para abrir a porta. Um dos advogados do senador, Jail Azambuja disse que foi pego de surpresa e que a PF não autorizou que ele acompanhasse a diligência no local.

O senador Delcidio do Amaral (PT), foi preso nesta manhã (25), em Brasília. O parlamentar é acusado de prejudicar as investigações da Lava Jato, conforme o portal do Estadão. A prisão dele foi determinada pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

A Polícia Federal cumpre mandado de busca e apreensão também no gabinete do senador, no Senado Federal. Foi preso também o chefe do gabinete, Diogo Ferreira, e o advogado Édson Ribeiro, ligado ao senador. O parlamentar é líder do governo no Senado Federal.

Os advogados Valeriano Fontoura e Jail Azambuja acompanham as diligências da PF na residência e no escritório em Campo Grande. Jail Azambuja chegou a dizer à imprensa que a assessoria vai divulgar uma nota sobre os fatos. “Fomos pego de surpresa”, declarou ao chegar ao escritório do senador.

Depois de permanecer alguns minutos no interior do escritório, Jail Azambuja saiu dizendo que não foi autorizado pela Polícia Federal para acompanhar a diligência. "Nunca vi isso. Os policiais me pediram uma procuração escrita pelo próprio senador para que eu pudesse acompanhar os trabalhos. É algo inédito e um absurdo. É ato de força e arbitrariedade realizado pela PF", criticou. 

Jail disse que foi acionado pela assessoria jurídica do senador Delcídio do Amaral, de Brasília, e vai pedir providências ao MPF (Ministério Público Federal) sobre o fato de um advogado não poder acompanhar as buscas da Polícia Federal. 

Conforme o advogado, no interior do escritório só estão os policiais federais, acompanhados dos procuradores federais e duas testemunhas, que foram escolhidas aleatoriamente, que não seriam funcionários do escritório. Dois chaveiros foram chamados para abrir dois cofres no escritório.

O advogado informou ainda que será solicitada a revogação da prisão do senador no STF (Supremo Tribunal Federal).

Conforme a assessoria de imprensa, o senador foi conduzido à sede da Polícia Federal, em Brasília, e desde das 6h20min ele está recebendo ligações e tentando entender o que estaria acontecendo.

Após às declarações à imprensa, o Jail Azambuja retornou ao interior do escritório sem falar com os jornalistas.

Viatura da Polícia Federal cumpre mandado de busca no escritório de Delcídio na Capital (Foto: Fernando Antunes)Viatura da Polícia Federal cumpre mandado de busca no escritório de Delcídio na Capital (Foto: Fernando Antunes)
STF determina e Polícia Federal prende senador Delcídio do Amaral
O senador Delcidio do Amaral (PT), foi preso nesta manhã (25), em Brasília. O parlamentar é acusado de prejudicar as investigações da Lava Jato, conf...
Sem consenso, Câmara adia votação da reforma política
Sem consenso e diante de muita polêmica, o plenário da Câmara dos Deputados adiou na noite desta quarta-feira (16) a votação do texto-base de parte d...



Esse Delcidio é um bandido da pior espécie. E pensar que quase foi governador do estado.
 
Luciano_Bandeira em 25/11/2015 10:08:34
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions