A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

24/09/2015 14:30

Advogado e segurança registram boletim após confusão na Assembleia

Paulo Yafusso e Michel Faustino
O advogado Rogério Batalha mostra hematoma que teria sido provocado pelo segurança (Foto: Marcos Ermínio)O advogado Rogério Batalha mostra hematoma que teria sido provocado pelo segurança (Foto: Marcos Ermínio)

A confusão envolvendo manifestantes e seguranças da Assembleia Legislativa hoje pela manhã foi terminar na delegacia, com registro de Boletim de Ocorrência de ambas as partes, na 3ª Delegacia, no bairro Carandá Bosque. Alegando ter sido agredido, o advogado Rogério Batalha prestou queixa contra o segurança de nome José Emílio. Este, por sua vez, registrou queixa contra o advogado, por desacato a autoridade.

Ao deixar a Delegacia, Batalha afirmou que ele e os manifestantes já estavam saindo do prédio da Assembleia Legislativa, quando o segurança José Emílio lhe deu uma chave de braço para tentar levá-lo para dentro do prédio. Disse ainda, que levou socos nas costas e ao tentar se desvencilhar ouviu do segurança que iria prendê-lo.

Já o segurança, que não quis falar com a imprensa, disse à polícia que também foi agredido e teve o seu paletó rasgado. O BO registrado por ele é por desacato por parte de Rogério Batalha.

O advogado afirmou ainda que iria ao IMOL (Instituto de Medicina e Odontologia Legal) para fazer exame de corpo de delito. Ele afirma que durante o tumulto teve a camiseta rasgada. Rogério Batalha disse que vai acionar o MPE (Ministério Público Estadual) e também a OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Mato Grosso do Sul).

O delegado Fabiano Nagata explicou que, registrado os BOs (Boletins de Ocorrência) a polícia vai ouvir novamente o autor da queixa e o acusado e depois colher depoimento de testemunhas. Concluído, o inquérito será encaminhado ao Juizado Especial.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions