A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

19/04/2017 14:19

Agora Emenda Constitucional, teto dos gastos está em vigor a partir desta quarta

O texto foi publicado no Diário Oficial e valerá por 10 anos

Lucas Junot
O governador disse que botará o Estado nos eixos  (Foto: Chico Ribeiro/Assessoria)O governador disse que botará o Estado "nos eixos" (Foto: Chico Ribeiro/Assessoria)

Publicada no Diário Oficial de Mato Grosso do Sul desta quarta-feira (19), a emenda constitucional que institui o Regime de Limitação de Gastos do governo, já está em vigor. O texto, promulgado pela Assembleia Legislativa, foi avaliado e aprovado pelo parlamento ontem (18).

A partir de hoje, a emenda constitucional restringe o orçamento do Estado a sua arrecadação e vincula os gastos do Executivo ao IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) – acrescido de 20% do crescimento real da Receita Corrente Líquida (RCL) e, ao mesmo tempo, limitados a 90% desse crescimento.

A alteração abrange os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, Tribunal de Contas, Ministério Público e Defensoria Pública.

Para o governador Reinaldo Azambuja, as mudanças não interferem no cumprimento de dispositivos constitucionais federais e legais que disponham sobre metas fiscais ou sobre limites máximos de despesas, assim como sobre aplicação mínima nas áreas de saúde e educação.

“Nosso trabalho é colocar Mato Grosso do Sul nos trilhos para o novo momento que o país vive nas questões relativas às finanças públicas. Não teremos mais a situação dos anos de 2014 para trás, quando a receita do Estado crescia mais do que a inflação. Isso acabou. Quando veio a recessão e a estagnação, vieram também as dificuldades com a receita menor que a inflação. Isso impôs medidas duras, impopulares, mas necessárias. Os aumentos nos gastos públicos serão possíveis, desde que haja elevação na arrecadação estadual”, explicou o governador.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions