A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

05/04/2018 16:47

Além de Riedel, Reinaldo garante Assis e Jaime Verruck no governo

Humberto Marques e Geisy Garnes
Reinaldo confirmou permanências de Carlos Alberto Assis e Jaime Verruck em seu staff. (Fotos: Paulo Francis)Reinaldo confirmou permanências de Carlos Alberto Assis e Jaime Verruck em seu staff. (Fotos: Paulo Francis)

A permanência no cargo do secretário de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, não foi o único anúncio sobre a composição do staff da gestão de Reinaldo Azambuja (PSDB) durante o processo eleitoral. O governador confirmou nesta quinta-feira (5) que Carlos Alberto Assis (Administração e Desburocratização) e Jaime Verruck (Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico) não disputarão mandatos neste ano e, assim, continuam nos cargos.

“Eles estavam pensando em sair, mas não vão”, confirmou o governador. Riedel disputava com Marcelo Miglioli, que nesta quinta deixou a Seinfra (Secretaria de Estado de Infraestrutura), a indicação do PSDB para concorrer ao Senado nas eleições deste ano. O secretário de Governo acabou optando por permanecer no posto à frente das ações da administração, abrindo espaço para Miglioli trabalhar seu projeto político.

Carlos Assis vinha evitando se manifestar sobre a eventual candidatura. Segundo ele, Reinaldo se posicionaria até sexta-feira (6) acerca de seu futuro político. Ex-presidente regional do PSDB, o secretário de Administração teve atuação intensa nas campanhas de Reinaldo, em 2014, e de Rose Modesto à Prefeitura de Campo Grande, dois anos depois.

Miglioli (à esquerda) deixa a Seinfra, enquanto Assis teve continuidade na SAD confirmada por ReinaldoMiglioli (à esquerda) deixa a Seinfra, enquanto Assis teve continuidade na SAD confirmada por Reinaldo

Já a permanência de Verruck, conforme o governador, foi sacramentada na quarta-feira, após o retorno de Reinaldo de Florianópolis (SC) –onde assumiu a presidência do Codesul (Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul).

“Havíamos nos falado antes. Pedi para ele pensar bem, fazer uma reflexão sobre a importância dele no governo. Ontem, depois de chegar, o Jaime disse ser um soldado do governo e que permanece na frente da secretaria para ajudar na construção do desenvolvimento do Estado”, disse Reinaldo.

Com tais anúncios, até o momento, apenas dois secretários deixaram os cargos para concorrer às eleições de 2018: José Carlos Barbosa (PSB), que deixou a Secretaria de Justiça e Segurança Pública para tentar a reeleição ao cargo de deputado estadual ainda em 2017, e Miglioli, que tentará construir a candidatura a senador pelo PSDB –embora Riedel tenha aberto mão da disputa, o deputado federal Geraldo Resende também ambiciona a vaga.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions