A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

03/01/2011 13:10

Aliança com Murilo em Dourados deflagra guerra no PT

Aline dos Santos

A inusitada aliança com o DEM, definida ontem em Dourados, deflagrou uma guerra na direção do Partido dos Trabalhadores. Água e óleo em âmbito nacional, os partidos se misturaram para a eleição extemporânea, marcada para 6 de fevereiro.

A petista Dinaci Razi será candidata a vice no “chapão” de 15 partidos liderados pelo democrata Murilo Zauith, que ficou em segundo lugar na eleição municipal de 2008.

Se por um lado o presidente do diretório regional do PT, Marcus Garcia, afiança a aliança. Do outro, o vice-presidente Rubens Alves afirma que a direção nacional do Partido dos Trabalhadores, que já havia se manifestado contra a parceria, deve anular a coligação.

Garcia defende que a aliança tem o aval de uma resolução da instância máxima do PT. Segundo ele, o Congresso Nacional do PT definiu em 2008 que o partido, em cidades com menos de 200 mil eleitores, pode fazer alianças com siglas fora da base aliada mediante decisão da direção municipal e a homologação do diretório regional. “Tem aliança do PT com o DEM em Laguna Carapã, onde o prefeito é do DEM e o vice do PT”, afirma.

Para ele, o comando nacional do PT não vetou a parceria, mas apenas recomendou que ela não se concretizasse. Garcia ressalta que o processo eleitoral em Dourados é atípico. “O PT participa da coalizão em favor da cidade. E o Murilo é a pessoa que representa esse sentimento da cidade”, avalia.

Em seguida, frisa que a aliança com o DEM não desvirtuará o partido. “Participar da aliança com o Murilo, com o DEM, não significa mudar nossas bandeiras e princípios do partido, que governou Dourados por 8 anos”.

Erro – Já Rubens Alves afirma que houve um “erro de interpretação” por parte da cúpula petista no Estado. “A resolução nacional, do dia 20 de dezembro, proíbe a aliança, não é apenas uma recomendação”, pondera.

Ele relata que já fez uma nova consulta ao partido, e a proibição foi mantida. Representante da ala dos descontentes quanto à aliança com o DEM, ele recorreu para que a direção nacional interfira na questão. “Neste caso, é preciso apenas fazer cumprir”, enfatiza. Neste cenário, a aliança seria anulada e o PT lançaria candidatura própria. “Por que não fazer coalizão em torno de um candidato do PT?”, questiona.

Segunda maior cidade do Estado, Dourados viu o poder Executivo ruir em setembro do ano passado. Quando a operação Uragano, realizada pela PF (Polícia Federal), revelou esquema de pagamento de propina entre prefeitura, Câmara e empresas. Após ficar mais de 90 dias na prisão, o então prefeito Ari Artuzi (expulso do PDT) e o vice Carlinhos Cantor renunciaram.

PT nacional veta aliança com Murilo
Em nova consulta, partido reitera que é proibido aliança com o DEMO secretário nacional de Organização do PT, Paulo Frateschi, respondeu nesta quint...
PT decide hoje se lança candidatura camicase ou dá apoio ao DEM
O PT de Dourados decide hoje se lança candidatura “Camicase” ou apoia o projeto político do democrata Murilo Zauith, nas eleições do dia 6 de feverei...


devemos pensar na nossa querida Dourados e deixar as diferenças políticas de lado, o que os politicos na sua maioria pensam é no poder. acredito que no momento em face o que aconteceu em Dourados o Murilo é o melhor nome quer seja ele do DEM do PT do PMDB etc. devemos pensar no Município. Andrade - Bataguassu/MS.
 
jose sebastião de andrade em 04/01/2011 12:15:24
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions