A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

24/06/2016 12:16

André diz que falará com a família e decide até dia 30 se aceita candidatura

Até então, o ex-governador rejeitava ser candidato a prefeito, mas peemedebistas tentavam convencer do contrário

Mayara Bueno e Leonardo Rocha
Ex-governador do Estado, André Puccinelli (PMDB), depois de insistência dos peemedebistas, disse que vai pensar se aceita candidatura na Capital. (Foto: Fernando Antunes)Ex-governador do Estado, André Puccinelli (PMDB), depois de insistência dos peemedebistas, disse que vai pensar se aceita candidatura na Capital. (Foto: Fernando Antunes)
Lideranças do PMDB se reuniram no diretório do partido, em Campo Grande. (Foto: Fernando Antunes). (Foto: Fernando Antunes)Lideranças do PMDB se reuniram no diretório do partido, em Campo Grande. (Foto: Fernando Antunes). (Foto: Fernando Antunes)

Depois dos pedidos dos peemedebistas para André Puccinelli (PMDB) ser o candidato a prefeito do partido em Campo Grande, o ex-governador disse, nesta sexta-feira (24), que consultará a família e, até 30 de junho, anunciará se vai disputar o cargo de chefe do Executivo Municipal. Até então, Puccinelli afirmava que não se candidataria, mas as lideranças do partido trabalhavam para convencê-lo do contrário.

Nesta manhã, peemedebistas do Estado se reuniram no diretório, em Campo Grande. Chegaram dizendo que a expectativa era sair de lá com a confirmação de André. “Nós pedimos novamente para que ele fosse o candidato, porque é o nome que irá unir o partido”, disse o presidente do partido, em MS, Junior Mochi.

A resposta do ex-governador, segundo Mochi, foi que ele ouvirá “atentamente” a todos os pedidos e que vai consultar a família antes de decidir. Emocionado, Puccinelli disse que ficou lisonjeado “pela confiança”. “Nos conforta muito a confiança que eles têm em mim e nos estimula a participar da eleição, mas antes vou ouvir a família”, acrescentou.

Mesmo com a reviravolta, já que antes Puccinelli era enfático ao rejeitar a pré-candidatura, conversas com o PSB e PSDB continuam, até porque, afirma Mochi, “são naturais neste momento de indefinição política”. Em relação à conversa que o partido mantém com a deputada federal Tereza Cristina (PSB), Mochi disse que a decisão da parlamentar – se aceita aliança e lança seu nome como candidata – ainda não foi tomada.

Da mesma forma, a negociação com o PSDB continua, mas o foco do partido é a resposta de André Puccinelli. “Depois disso, vamos pensar em um plano B, se for o caso”, complementou. O posicionamento positivo do ex-governador veio depois de muita insistência dos colegas e as tentativas de aliança com demais partidos.



ISSO SE ELE NÃO FOR PRESO NA OPERAÇÃO LAMA ASFALTICA.
 
MANDI em 24/06/2016 14:50:26
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions