A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

08/10/2014 10:07

André ficará neutro e dá aval para deputados decidirem apoio no 2º turno

Edivaldo Bitencourt, Aline dos Santos e Leonardo Rocha
Deputados deixam apartamento de governador após serem liberados para o segundo turno (Foto: Marcos Ermínio)Deputados deixam apartamento de governador após serem liberados para o segundo turno (Foto: Marcos Ermínio)

O governador André Puccinelli (PMDB) mantém o apoio à reeleição da presidente da República, Dilma Rousseff (PT), mas ficará neutro na disputa do segundo turno em Mato Grosso do Sul. Por outro lado, ele deu aval para a bancada de deputados aliados a apoiar Reinaldo Azambuja (PSDB) ou Delcídio do Amaral (PT) no segundo turno.

Segundo o presidente regional do PMDB, deputado estadual Júnior Mochi, após ser liberada pelo governador, a bancada anuncia daqui a pouco qual candidato vai apoiar no segundo turno. O anúncio será feito, às 10h30 de hoje (8), em bloco na sede estadual da sigla.

Além de Mochi, Puccinelli reuniu-se, em seu apartamento no Jardim dos Estados, com os deputados estaduais Carlos Marun, Maurício Picarelli e Eduardo Rocha, do PMDB, Mara Caseiro e Márcio Fernandes, do PTdoB, e os eleitos José Carlos Barbosa (PSB) e Mara Antonieta Amorin (PMDB).

No encontro, o chefe do Executivo destacou que não vai subir no palanque de Reinaldo nem de Delcídio no Estado. No entanto, vai fazer campanha pela reeleição de Dilma contra Aécio Neves (PSDB).

"Diferentemente do que fui publicado, não fechei com nenhum candidato", destacou o governador, desmentindo as informações de que poderia apoiar Delcídio. Ele disse que só fez campanha para Nelsinho Trad no primeiro turno e trabalhou pela sua eleição. "Até impedi que algumas lideranças não apoiassem o Nelsinho", comentou. 

Até o momento, da bancada do PMDB, o deputado estadual Marquinhos Trad já anunciou apoio à Reinaldo. Ele acompanhou os irmãos, Nelsinho Trad, candidato derrotado no primeiro turno, que anuncia o apoio daqui a pouco, e Fábio Trad, que confirmou apoio ontem ao tucano.

O senador Waldemir Moka (PMDB) também já decidiu-se por Reinaldo. Só falta o anúncio de Simone Tebet (PMDB), vice-governadora e eleita para o Senado, que se reuniu na manhã de hoje com Azambuja, mas não anunciou a posição no segundo turno. Ontem à tarde, ela se reuniu com Dilma em Brasília (DF).



Exmo. Sr. Governador
Informo que não irei acompanhá-lo nas eleições do segundo turno para presidente, pois meu voto será para o candidato, Aécio Neves.
PT não!
 
Trapp em 08/10/2014 10:52:46
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions