A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Agosto de 2017

07/10/2014 15:44

Prefeito do PMDB diz que sacrificar esposa foi erro e troca PT pelo PSDB

Lidiane Kober
Hashioka se arrependeu de não ouvir a mulher e decidiu corrigir o erro no 2º turno (Foto: Divulgação)Hashioka se arrependeu de não ouvir a mulher e decidiu "corrigir o erro" no 2º turno (Foto: Divulgação)

O prefeito de Nova Andradina, Roberto Hashioka (PMDB), arrependeu-se de sacrificar a candidatura à reeleição da esposa, a deputada estadual Dione Hashioka (PSDB) para apoiar Delcídio do Amaral (PT) na disputa pelo Governo do Estado. Ele decidiu corrigir o “erro” no segundo turno da eleição. Em entrevista ao Campo Grande News, ele anunciou apoio a Reinaldo Azambuja (PSDB).

Para pedir votos a Delcídio e ir contra o seu partido e do esposa, o prefeito até cogitou pedir licença do PMDB e, por coerência, convenceu Dione a abrir mão da candidatura à reeleição. Para não ficar do lado contrário do marido, a deputada abandonou, pelo menos por enquanto, o projeto político e ficou neutra na disputa pela sucessão do governador André Puccinelli (PMDB).

“Eu a induzi a deixar de disputar a reeleição, mas, na verdade, não valeu a pena, errei, mas não posso persistir no erro”, afirmou Hashioka. O arrependimento, segundo ele, ocorreu diante do comportamento do PT na campanha eleitoral no município.

“Apesar do nosso esforço, o PT de Nova Andradina foi antagônico a gente, tentaram conquistar votos denegrindo a nossa administração e os mandatos da Dione na Assembleia”, explicou o prefeito. “Passei o primeiro turno sofrendo”, emendou.

Decepcionado, Hashioka decidiu ouvir a esposa e mudar de lado no segundo turno da eleição. “A Dione sempre ponderou que o Reinaldo era um bom candidato, com chances de vitória, mas não segui a intuição dela e, agora, decidi deixar ela no controle. O PSDB é o partido dela e vamos pedir votos ao Reinaldo”, reforçou.

Debandada – Além de Hashioka, outros prefeitos, segundo o presidente regional do PSDB, deputado estadual Márcio Monteiro, estão manifestando interesse em trocar Delcídio por Reinaldo, no segundo turno da eleição.

“Estamos conversando com muitos prefeitos, alguns estão manifestando a intenção de nos apoiar no segundo turno, mas, por enquanto, não tenho isso oficializado, no mais tardar amanhã já teremos esse balanço”, disse o parlamentar, que participa, desde ontem (6), de uma bateria de reuniões políticas em busca de apoio a Reinaldo.

Um dos prefeito que está reavaliando a posição é o chefe do Executivo de Sonora, Yuri Valeis (PR). “No primeiro turno, estivemos com o Delcídio, agora, porém, é uma nova eleição e vou reunir meu grupo político para anunciar nossa decisão até no máximo sexta-feira (10)”, disse o prefeito ao Campo Grande News, em entrevista por telefone.

Do mesmo partido do candidato a vice de Delcídio, Yuri frisou que seu grupo é formado por gente do “PR, PT, PSDB e DEM”. “A prioridade é ouvir o grupo”, garantiu. “E não tem nada que nos impeça de ir para um lado ou para o outro”, completou para explicar que o fato de apoiar o PT no primeiro turno não é nenhum indicativo da nova posição.

PSB oficializa a tarde apoio que deve ser a Reinaldo Azambuja
O presidente municipal do PSB, vereador Carlos Augusto, disse que irá se reunir na tarde desta terça-feira (7) com o presidente regional da sigla, o ...
Delcídio e Azambuja disputam apoio de vereadores em Campo Grande
Os candidatos ao governo de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB) e Delcídio do Amaral (PT), miram no segundo turno, no dia 26 de outubro, se ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions