A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 23 de Março de 2019

28/10/2018 21:13

Ao lado de Reinaldo, família Trad destaca diferença de 28 mil votos na Capital

"O que eu pedi foi olhar com carinho para Campo Grande”, diz Marquinhos

Aline dos Santos
Ao lado de Reinaldo, família Trad destaca diferença de 28 mil votos na Capital
Marquinhos era visita esperada por governador Reinaldo e destacou números da votação em Campo Grande. (Foto: Paulo Francis)Marquinhos era visita esperada por governador Reinaldo e destacou números da votação em Campo Grande. (Foto: Paulo Francis)

Com a reeleição sacramentada nas urnas, por volta das 19h deste domingo (dia 28), o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) deveria sair de seu apartamento no edifício State Garden, no Jardim dos Estados, para uma festa da vitória com duas mil pessoas no comitê de campanha, no Jardin Leblon.

Contudo, antes da saída, o staff informou que ele esperava pelo prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD). De opositores na campanha de 2016, se tornaram aliados na eleição deste ano e o clã dos Trad se mostrou cabo eleitoral de peso.

Na chegada ao edifício, Marquinhos afirmou que a diferença a favor de Reinaldo em Campo Grande foi de quase 30 mil votos. No apartamento do governador já estava o irmão Nelsinho Trad (PTB), senador eleito. Na saída, Marquinhos avaliou que o apoio de toda família Trad foi decisiva para a vitória em Campo Grande.

O placar das urnas na Capital, em termos exatos, foi de 53,11% (243.742) para Reinaldo e 46,89% para o pedetista de Odilon de Oliveira (215.193). A diferença foi de 28.549 votos. Reinaldo ganhou em cinco das seis zonas eleitorais de Campo Grande. Odilon só venceu na 44ª Zona Eleitoral, que engloba bairros como Taveirópolis, Jardim Leblon, Caiçara e Coophavila 2.

Nessas primeiras horas de vitória do tucano, Marquinhos nega que o apoio esteja condicionado a espaço para o PSD no governo. “O PSD não faz esse tipo de aliança. O que eu pedi foi olhar com carinho para Campo Grande”.

Diante de um eventual cenário de que Reinaldo quisesse muito contar com um nome do PSD, Marquinhos afirma que queria era o indicado para atuar na sua gestão e não “emprestar” para o governo.

Nesinho avaliou que cada Trad atua num segmento. “Não fui eu que fiz os 500 júris do Fábio Trad. Não foi ele que fez 7 mil cirurgias que fiz. É consequência do nosso trabalho profissional. A inspiração é o nosso pai”, afirma, citando Nelson Trad. Fábio Trad foi reeleito deputado federal.

Ao lado de Reinaldo, família Trad destaca diferença de 28 mil votos na Capital


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions