ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 26º

Política

Aos vereadores, Marquinhos diz que amanhã anuncia mudanças no 1º escalão

A exemplo do governo do Estado, Marquinhos Trad disse há pouco na Câmara que haverá mudanças na prefeitura

Por Ângela Kempfer | 18/02/2021 10:10
Marquinhos na chegada à Câmara nesta quinta-feira. (Foto: Paulo Francis)
Marquinhos na chegada à Câmara nesta quinta-feira. (Foto: Paulo Francis)

“Reúno amanhã todos...para apresentar o primeiro escalão. Vamos ter algumas novidades", disse há pouco o prefeito Marquinhos Trad, sobre mudanças no comando municipal. A exemplo do governo do Estado, que decidiu por alterações no secretariado, Marquinhos avisou que fará ajustes nesse início de 2º mandato para melhorar a gestão.

O prefeito assegurou que nenhum membro da equipe "sairá por incompetência" e apenas adiantou que a partir de 1º de março terá "alguns nomes diferentes". Além do diretor Enéas Netto, que pediu para sair da Agência Municipal de Habitação e Assuntos Fundiários este ano, outro secretário também estaria disposto a deixar administração por "motivos pessoais", mas Marquinhos diz que tenta reverter mais essa baixa.

Sem dar nomes, durante a abertura dos trabalhos legislativos na manhã desta quinta-feira, na Câmara Municipal, o prefeito apenas garantiu que a equipe seguirá "a disposição para atender cada um dos vereadores, para atender as demandas que chegam" aos gabinetes.

Em discurso na primeira sessão de 2021, Marquinhos elogiou bastante o ex-presidente da Casa, vereador João Rocha, e criticou os ex-administradores da cidade. Para este ano, pediu "discussões técnicas, públicas, não privadas", em relação a todos os assuntos que impactem na vida da população.

O prefeito diz que em 2017, quando assumiu a prefeitura, encontrou uma Câmara Municipal "fraturada e foi na composição de homens e mulheres, sob a batuta do professor João Rocha, que fomos lentamente colocando as coisas nos seus devidos lugares", avaliou

Também agradeceu a parceria com o governador Reinaldo Azambuja. "Andei administrativamente de mãos dadas com o governo do Estado, que nunca nos faltou".

Sobre as conquistas, Marquinhos lembrou que "de 2016 a 2020, a cidade conquistou o título de "primeira capital da Região Centro-Oeste em qualidade de vida". Mesmo assim, admitiu deficiência, como falta de moradias, mas disse que os antecessores não levantaram "nem mesmo uma barraca de lona".

"Herdamos a Homex, um problema da gestão passada. Herdamos o Samambaia. Herdamos uma série de outros contratempos", criticou sobre projetos que não avançaram e até viraram problemas jurídicos nas gestões passadas.

Sobre a pandemia, o prefeito voltou a falar da campanha contra o coronavírus, que considera vitoriosa. "No dia 27 de fevereiro do ano passado, fizemos o primeiro decreto em nível nacional, Não havia uma morte por covid no País e já estávamos discutindo. Por isso, nos colhemos frutos, frutos que renderam sorrisos, porque muitos saíram dos hospitais com uma placa escrita 'eu vencia a covid. Nós, campo-grandenses, criamos o primeiro cento de recuperação pós-covid. A cada 100 pessoas que saem desse maldita doença 13% têm sequelas. Nos atendemos por dia 70 pessoas aos dia", comentou.


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário