A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

31/07/2018 19:00

Apoio do PSD a Reinaldo foi esperado com ansiedade, afirma Assis

Anahi Gurgel e Humberto Marques
Reinaldo Azambuja ao lado de Marquinhos Trad durante anúncio da coligação. (Foto: Assessoria de Imprensa/PSD)Reinaldo Azambuja ao lado de Marquinhos Trad durante anúncio da coligação. (Foto: Assessoria de Imprensa/PSD)

Durante anúncio do apoio do PSD à coligação do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), na noite desta terça-feira (31), em Campo Grande, o atual secretário de Administração e Desburocratização, Carlos Alberto de Assis, que será o coordenador da campanha rumo à reeleição, afirmou que “tudo acontece no seu tempo”.

“Esperávamos ansiosamente por isso, pois a legenda tem um time que fortalece nossa caminhada”, declarou.

O evento foi realizado na sede do PSD, localizado na Rua 15 de Novembro, com a presença das principais lideranças, entre elas o prefeito da Capital, Marquinhos Trad.

Assis, que atua como secretário da pasta até hoje, disse que o PSD possui nomes que irão engrandecer a coligação.

“O PSD traz um forte a candidato a deputado federal, tem o prefeito da cidade, chefe de gabinete, secretário de governo, muitas pessoas valorosas. Ainda estamos em um momento de conversa com outros partidos. Temos até o dia 4 de agosto para isso, dialogar com aliados e possíveis aliados”, afirmou.

Carlos Alberto deixa a função frente ao Governo para assumir o desafio como coordenador da campanha eleitoral. O decreto com a exoneração do secretário está pronto e deve ser publicado no Diário Oficial nesta quarta-feira (1º).

Qum assumirá a secretaria será o adjunto, Édio Viegas.

Assis ressaltou ainda que a amizade entre os irmãos Trad vem de longa data, 'dos campos do Comercial'. “Sempre honraram a palavra. Dr. Nelson [Trad] ensinou isso a eles. Não precisa de assinatura, não precisa ato formal, é a palavra que conta”, disse.

A convenção do PSDB está agendada para o sábado (04), em Campo Grande.

O secretário reforçou que está mantida a distribuição dos partidos nas coligações por meio de duas chapas. Citando parábola dos "porcos espinhos no frio", disse que assim será feito na campanha: “respeitando os espinhos de cada um, o espaço de cada um, em direção à reeleição”, pontuou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions