A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

12/09/2018 11:12

Após 4 horas de buscas, policiais federais deixam Governadoria

A equipe saiu com malote, maleta e mochila da sede do Governo de Mato Grosso do Sul, no Parque dos Poderes

Mayara Bueno e Izabela Sanchez
Agentes da PF saem da Governadoria, pela porta que sai no estacionamento do prédio. (Foto: Henrique Kawaminami).Agentes da PF saem da Governadoria, pela porta que sai no estacionamento do prédio. (Foto: Henrique Kawaminami).

Policiais federais deixaram a Governadoria, no Parque dos Poderes, em Campo Grande, após quatro horas de buscas. Nesta quarta-feira (dia 12), ocorre a Operação Vostok, que mira suposto pagamento de propinas.

A reportagem apurou que os agentes chegaram na sede do governo estadual por volta das 6h30 e deixaram o local às 10h35. Os homens não falaram com a imprensa.

No vídeo, abaixo, é possível ver três homens e duas mulheres saindo pelo estacionamento da Governadoria carregando maletas e mochilas. O grupo carrega o carro com os materiais e saem sem falar com a imprensa.

Mais cedo, equipes foram à casa do governador, no Jardim dos Estados, em Campo Grande. Os homens ficaram pouco mais de duas horas e saíram do local com malotes e mochilas. O advogado Gustavo Passarelli, que atua na defesa do chefe do Executivo estadual, disse, na ocasião, não saber detalhes da operação.

A PF também está na Assembleia Legislativa de MS, onde o grupo da polícia vasculha o gabinete do deputado Zé Teixeira (DEM), que foi preso nesta manhã.

O ex-deputado estadual, ex-secretário de Estado de Fazenda e atual conselheiro do TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul), Márcio Monteiro, também é alvo mandado de prisão temporária expedido para a Operação Vostok. Ele foi levado para a sede da PF.

 

(Foto: Henrique Kawaminami).(Foto: Henrique Kawaminami).

Vostok - A operação cumpre 41 mandados de busca e apreensão em Campo Grande, Aquidauana, Dourados, Maracaju, Guia Lopes de Laguna; e Trairão, no Pará. São ao todo 220 policiais federais nas ruas, além dos promotores do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul).

A ação é relativa ao inquérito que tramita no STJ (Superior Tribunal de Justiça) sobre as denúncias da J&F, controladora da JBS, por suposto pagamento de propinas.

Vostok é o nome de uma estação de pesquisa russa localizada na Antártida onde já foi registrada uma das menores temperaturas da Terra. Ainda segundo a PF, o nome faz referência às notas fiscais frias utilizadas para a dissimulação dos pagamentos.

Confira, abaixo, vídeo da saída de agentes. Confira:



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions