A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 16 de Agosto de 2017

20/01/2014 12:20

Após expulsão de ninho tucano, Chadid tem convites de filiação do PT e PDT

Leonardo Rocha e Kleber Clajus
Aliados convidam Chadid para trocar de partido, após ser expulso do PSDB (Foto: Arquivo)Aliados convidam Chadid para "trocar" de partido, após ser expulso do PSDB (Foto: Arquivo)

Os vereadores aliados do prefeito Alcides Bernal (PP) em solenidade hoje no auditório da Semed (Secretaria Municipal de Educação), fizeram questão de convidar o secretário José Chadid para ir ao PT ou PDT, já que ele foi expulso do PSDB.

Educação sempre foi a bandeira do PDT, nada mais natural que convidarmos o secretário de educação (Chadid) para ir ao PDT, seria uma ótima parceria”, afirmou o vereador Paulo Pedra (PDT).

Seguindo o mesmo caminho, o vereador Ayrton Araújo (PT) também convidou Chadid para integrar o PT e assim “fortalecer” o quadro municipal do partido. “Estamos a sua disposição e de portas abertas”.

Já Chadid agradeceu aos convites, dizendo que vai analisar as propostas, no entanto ponderou que seu foco são as atividades a frente da Semed. “Vou analisar de forma coerente, o momento é de pensar em educação”.

O secretário foi expulso do PSDB, por infidelidade partidária, pelo fato de assumir um cargo na administração de Bernal sem consultar o partido.

Os tucanos ainda tentam na justiça ficar com sua vaga de “suplente” na Câmara, já que acreditam que esta pertence ao PSDB.

A mesma situação aconteceu com a diretora-presidente da Funesp (Fundação Municipal de Esporte), Leila Machado, que assumiu a pasta sem consultar o partido, e ao invés de esperar o processo de expulsão, preferiu se desfiliar do PSDB.

Discurso – O vereador Paulo Pedra (PDT), que aderiu a base de Bernal, após indicação de Dirceu Peters para conduzir a Emha (Empresa Municipal de Habitação), mudou seu discurso e resolveu “apoiar” Bernal em relação às denúncias da Comissão Processante, a qual votou a favor de sua abertura.

“O relatório (Comissão Processante) é frágil e não acusa o prefeito de nenhum ato de corrupção, pelo contrário, ainda aponta economia nos cofres públicos em relação a distribuição de merenda, do gás e da limpeza dos postos de saúde”, afirmou ele.

Pedra ainda reafirmou que vai defender as ações e projetos da prefeitura na Câmara Municipal. O secretário de Governo, Pedro Chaves, afirmou que o prefeito já conta com 11 vereadores em sua base e que a meta deste ano e chegar a maioria mínima, ou seja, 15 aliados no legislativo.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions