A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

18/12/2013 12:39

Após mea-culpa de assessora de Bernal, vereadores exigem Pedro Chaves

Aline dos Santos e Kleber Clajus
Assessora durante esclarecimentos. (Foto: Kleber Clajus)Assessora durante esclarecimentos. (Foto: Kleber Clajus)

Suspensão da sessão na Câmara Municipal, reunião a portas fechadas por uma hora e retratação pública na tribuna do Legislativo municipal não bastaram para pôr fim à crise institucional entre a Prefeitura de Campo Grande e os vereadores. Desta vez, o estopim foi a postagem de Márcia Scherer, assessora do prefeito Alcides Bernal (PP), no Facebook. A frase insinuando corrupção provocou a ira dos parlamentares, que agora vão cobrar explicações do secretário municipal de Governo, Pedro Chaves.

Márcia Scherer foi hoje à Câmara para se justificar. Primeiro, participou de uma tensa reunião com os vereadores e o diretor de Comunicação, Djalma Jardim. Depois, foi à tribuna. “Às vezes, por impulso, cometemos erros, que acabam constrangendo. Não foi minha intenção. Não quero insinuar crime com essa postagem. Foi pessoal. Vou responder a tudo, inclusive, juridicamente, se necessário”, justificou a assessora.

Ela postou a seguinte frase: “Falaram: ou você dá o dinheiro, ou você não vai governar. Nós vamos bagunçar seu orçamento e vamos tentar te afastar de todas as formas”, diz o prefeito. “Eu resolvi não dar. Eu prefiro ser cassado do que implementar a corrupção que era antes aqui, e que acontece no Brasil todo”. Ontem, depois de o comentário provocar furor na Câmara, Márcia Scherer afirmou que a postagem se referia a uma matéria da revista Carta Capital, a respeito do prefeito de Itaocara/RJ.

Para Djalma Jardim, a postagem repercutiu porque o “clima é muito quente”. Ele salientou que o comentário foi na página pessoal da assessora e não nos canais de comunicação da Prefeitura.

As explicações dividiram os vereadores. Carlos Augusto Borges (PSB), o Carlão, declarou que acredita nas justificativas. Contudo, disse que a partir de agora vai monitorar o Facebook da comissionada. Já Chiquinho Telles (PSD) se mostrou cético. “Considero ela a rainha da maldade”, declarou. O vereador destacou que a assessora ocupa um cargo na administração municipal. “Ela não é pessoa comum”.

Autor de denúncia à Polícia Civil sobre a questão, o vereador Elizeu Dionízio (SDD) contou não ter visto verdade no olhar de Márcia Scherer. “Não vejo pedido de desculpa e perdão nos seus olhos”. Paulo Siufi (PMDB) recomendou mais cuidado à assessora sobre as postagens nas redes sociais. O vereador Airton Saraiva (DEM) avaliou que o relacionamento entre os Poderes foi estremecido e pediu a convocação de Pedro Chaves.

A convocação do secretário foi endossada por Luiza Ribeiro (PPS), integrante da base aliada do prefeito. Presidente da Câmara, Mário César (PMDB) relatou que os ataques no Facebook são recorrentes. “É a forma de conduta que o prefeito Alcides Bernal vem adotando em sua gestão. Não podemos considerar fato pontual”.



Então voltamos à ditadura, censura e eu não fiquei sabendo.....
 
Jose Nogueira Neto em 19/12/2013 07:41:34
Esse Elizeu Dioniso ja faz por merecer uma boa camaçada de pau, O que ele acha que é Deus? Pra ta perdoando ou não assim as pessoas, desça dai rapaz se liga na parada."Tamo de olho no sinhô". Agora se quiser me chamar pra ir na Câmara e so me convidar .
 
Juarez Delmondes em 18/12/2013 22:08:12
Ela não está mentindo:
Isolado, Gelsimar diz que governar desta forma era sua única alternativa, e faz um paralelo com o ex-presidente Lula. “[Os vereadores] falaram: ou você dá o dinheiro, ou você não vai governar. Nós vamos bagunçar seu orçamento e nós vamos tentar te afastar de todas as formas,” diz Gelsimar. “Eu resolvi não dar. Eu prefiro ser cassado do que implementar a corrupção que era antes aqui, e que acontece no Brasil todo”.
Fonte: A Carta Capital
Postado por A Voz Popular às 07:38
Terça feira, 17 de dezembro de 2013-12-18
www.avozpopularjornal.blogspot.com.br
As matérias envolvendo o Pref. Bernal são muito semelhantes as matérias publicadas contra o Pref. Gelsimar lá de Itaocara/RJ, pois todos os dois quebraram monopólios eleitorais em suas cidades. Gelsimar era Pedreiro.

 
João Abreu em 18/12/2013 17:53:10
“Ela não é pessoa comum” e “Não vejo pedido de desculpa e perdão nos seus olhos”, dado o contexto, e se de fato afirmadas, são algumas das frases mais dementes que já vi. Muitas crianças e muita loucura, na câmara e na prefeitura.
 
Juliano Mendonça em 18/12/2013 15:14:41
Mas são pilantras mesmos ou ela mentiu.
 
Roberto Domingos em 18/12/2013 15:05:28
kkkk, se a moda pega ninguem pode mais falar de vereador, vai faltar espaço na camara pra tanta gente ir la pedir desculpas. ninguem merece esses caras. pracaba. kkkkk
 
c elio roberto em 18/12/2013 14:55:54
Todos parecem personagens saídos de um livro de mau gosto.Onde o império do mau governa , e o bem tenta por todas as formas e em pequeno número vencer uma guerra.Guerra sem fim.O povo como espectador pagando seus impostos suados e relegados a própria sorte.Não vislumbro heróis nessa estória.Usam a administração pública a seu bel prazer e mexericos inúteis.Não merecem os cargos que têm.
 
Marcia França em 18/12/2013 14:04:23
É muita corrupção, se o Bernal não pagar não vai governar mesmo, cada uma viu, é o fim desse sistema mesmo...
 
Rafael Pacheco Vitorio em 18/12/2013 13:54:14
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions