ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, DOMINGO  19    CAMPO GRANDE 36º

Política

Postagem de assessora de Bernal causa confusão e pode parar na polícia

Por Aliny Mary Dias e Kleber Clajus | 17/12/2013 12:09
Postagem foi apagada e assessora postou nota de retratação (Foto: Reprodução/Facebook)
Postagem foi apagada e assessora postou nota de retratação (Foto: Reprodução/Facebook)

A postagem de uma assessora do prefeito Alcides Bernal (PP) feita no Facebook nesta terça-feira (17) foi responsável por uma confusão durante a sessão da Câmara dos Vereadores. Márcia Scherer será convocada para uma retratação formal na Casa de Leis e o caso pode ser encaminhado para a Polícia Civil.

O texto que gerou polêmica no Facebook foi o seguite: “Falaram: ou você dá o dinheiro, ou você não vai governar. Nós vamos bagunçar seu orçamento e vamos tentar te afastar de todas as formas”, diz o prefeito. “Eu resolvi não dar. Eu prefiro ser cassado do que implementar a corrupção que era antes aqui, e que acontece no Brasil todo”.

A assessora não citou que o comentário tinha relação com o prefeito de Campo Grande, mas as reações foram quase instantâneas.

Airton Saraiva (DEM) apresentou a situação no plenário e afirmou que o chefe de Márcia, o superintendente de Comunicação Social Djalma Jardim, já foi comunicado sobre o caso. “Eu recomendei a ela que tirasse a postagem do Facebook. Quero que ela venha até aqui prestar esclarecimentos”, explica.

Depois da repercussão criada pelo texto, a jornalista apagou o comentário e postou uma retratação. “Postei uma frase hoje pela manhã, que copiei de uma matéria da revista Carta Capital, a respeito do prefeito de Itaocara/RJ. NÃO ERA SOBRE CAMPO GRANDE!!!! É claro que a postagem foi de certa forma maldosa, pois não citei a fonte, mas NÃO era sobre Campo Grande. Por isso peço Desculpas aos vereadores e bancadas que se sentiram ofendidos, pois se no afã de fazer uma brincadeira de mau gosto acabei ofendendo sua honra, não foi minha intenção. Se for preciso vou até a Câmara e faço minha retratação pessoalmente”, afirma.

Para o presidente da Câmara, Mario Cesar (PMDB), a atitude da assessora do prefeito foi absurda. “Não quero acreditar que depois desse trabalho feito por essa casa, nós tenhamos esse posicionamento por parte do executivo. Quero que seja um ato isolado de uma funcionária”, diz.

Até a Polícia Civil será acionada sobre o caso, segundo o vereador Elizeu Dionízio (SDD). “Vou acionar para que um inquérito seja aberto, se fez desabafo, que assuma as consequências”, completa.

Dos parlamentares, quem pegou mais pesado ao ter a palavra foi Rose Modesto (PSDB), vereadora que o prefeito tentava fazer com que integrasse a base aliada. “O que essa senhora promoveu foi uma calúnia e é um crime. Não vejo ninguém impedindo o Bernal de governar, só não governa porque não tem competência, equipe técnica e humildade de ouvir os aliados”, completa.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário