A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

03/05/2011 10:57

Arroyo anuncia pacto com Marisa sobre disputa por vaga no TCE

Aline dos Santos e Ítalo Milhomen
Deputado ainda não desistiu de vaga no TCE. (Foto: Arquivo)Deputado ainda não desistiu de vaga no TCE. (Foto: Arquivo)

Na disputa pela vaga no TCE (Tribunal de Contas do Estado), o deputado estadual Antônio Carlos Arroyo (PR) declarou hoje que fez um pacto com a senadora Marisa Serrano (PSDB), que também busca a indicação para conselheira.

Pelo acordo, quem conseguir o apoio de 13 deputados leva a vaga. O deputado contou que se encontrou com a senadora durante um almoço em Jardim.

“Fizemos um pacto. Nós somos amigos. Vai chegar uma hora em que um vai ter mais votos e os outros deputados vão ceder”, acredita.

Conforme Arroyo, o pacto evita que os dois nomes sejam levados à votação em plenário. Segundo ele, a medida também evitaria rachas na base de sustentação do governo, formada tanto por PR quanto PSDB.

A seu favor, Arroyo ainda lembra que sua saída da Casa de Leis abrirá vaga para que o ex-deputado Youssif Domingos (PMDB) retornasse à Assembleia.

Á adversária, Arroyo destina elogios. “Conheço a Marisa, votei na Marisa”, afirma.

O deputado não revela quantos parlamentares apóiam a sua indicação ao TCE. “São vários deputados”, resume. Ele afirma que também contabiliza apoio da população e entidades de classe: Crea/MS (Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia), Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária) e Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul).

A novela para indicação de um nome para o TCE perdura desde março e não deve ter seu final nesta semana. Recentemente, o presidente da Assembleia, Jerson Domingos (PMDB), só fará eleição após consenso entre os 24 deputados.

O indicado vai herdar a vaga de Celina Jallad, que morreu no dia 28 de fevereiro.

Jerson só deflagrará disputa pelo TCE após consenso entre deputados
Após sessão ordinária da Assembleia, os deputados se reuniram a portas fechadas com presidente da casa, Jerson Domingos (PMDB) para discutir a indica...
Arroyo disse que só permanece na disputa pelo TCE se houver consenso
O deputado Antônio Carlos Arroyo (PR) disse que se tiver o apoio da maioria dos deputados não abre mão da disputa pela vaga de conselheiro do TCE (Tr...


A Constituição Federal de 1988 elenca alguns requsitos que os Ministros/Conselheiros dos Tribunais de Contas devem possuir: idoneidade moral e reputação ilibada, notórios conhecimentos jurídicos, contábeis, econômicos e financeiros ou de administração pública. Mas alguém se preocupa com isso? Não. Pra quê? É melhor fazer os acordos de bastidores para garantir um maior apoio político.... Essa Constituição deveria ser rasgada e jogada no lixo. Ninguém a respeita mesmo.
 
Luiz Henrique em 03/05/2011 01:53:47
QUE VERGONHA........
 
GILMAR CANDIDO em 03/05/2011 01:17:43
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions