A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

19/02/2009 09:37

Assembléia cobra explicação da Enersul sobre call center

Redação

A Assembléia Legislativa cobrou explicações da Enersul sobre a transferência do call center e o fundo social. Na última terça-feira, o Sinergia (Sindicato dos Trabalhadores na Indústria e Comércio de Energia) denunciou que o Grupo Rede, que administra a empresa, pretende transferir o serviço de call center para São Paulo.

Após pressão do sindicato, a Enersul realizou concurso para contratar 80 operadores, que substituiriam os contratados por meio de empresa terceirizada. Os aprovados no concurso deveriam ser convocados em janeiro, contudo ainda não foram chamados.

Conforme os deputados, um acordo firmado com a empresa após a CPI da Enersul, realizada pela Assembléia, previa que o call center funcionaria em Mato Grosso do Sul. Outra questão que suscitou reclamação dos parlamentares foi o fundo social.

Pelo acordo, a Enersul deve repassar 1,5% do que arrecada para projetos no setor de energia. A destinação dos recursos precisaria passar pelo crivo da Assembléia. "Isso não pode virar letra morta", enfatizou o deputado Paulo Duarte (PT)I. A Enersul pode sofrer sanções por descumprir o acordo.

A CPI foi realizada em 2007 e, ao final dos trabalhos, denunciou a Enersul por abuso na correção tarifária feita em 2003.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions