A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 14 de Outubro de 2019

02/04/2019 12:59

Assembleia fecha relatório de barragens evidenciando falhas da Vetorial

Deputados vão pedir que o Imasul cobre providências em relação ao monitoramento de riscos

Leonardo Rocha
Deputados Zé Teixeira (DEM), Lucas de Lima (SD), Paulo Corrêa (PSDB), Evander Vendramini (PP) e Herculano Borges (SD), durante entrega de relatório (Foto: Assessoria/ALMS)Deputados Zé Teixeira (DEM), Lucas de Lima (SD), Paulo Corrêa (PSDB), Evander Vendramini (PP) e Herculano Borges (SD), durante entrega de relatório (Foto: Assessoria/ALMS)

Após entregar relatório sobre as barragens de Corumbá, os deputados vão pedir providências para melhorar o monitoramento em relação aos riscos destas unidades, principalmente, a que pertence à empresa Vetorial, que segundo eles, não mostraram equipamentos fundamentais para a segurança de funcionários e população.

Os deputados Herculano Borges (SD), Evander Vendramini (PP) e Lucas de Lima (SD) entregaram o relatório de forma oficial, nesta manhã (02), ao presidente da Assembleia, Paulo Corrêa (PSDB), durante a sessão.

Evander explicou que o próximo passo do grupo será entregar o documento ao presidente do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), Ricardo Eboni, nesta tarde (02), a partir das 16h, e pedir que o órgão cobre providências em relação ao monitoramento de acidentes.

“Nós notamos que a barragem do Gregório da Vale, tem os equipamentos disponíveis para avaliar os riscos de eventuais rompimentos, no entanto na barragem sul da Vetorial, a estrutura é mais precária”, alertou Vendramini.

Ele ponderou que não viu os equipamentos para monitorar esta situação na barragem da Vetorial, justamente local onde "visivelmente" há infiltração, aponta o relatório. No local, outra preocupação é com a quantidade de rejeitos do minério, que já preenchem praticamente toda a capacidade. “Há uma infiltração que está sendo tratada pela equipe de manutenção da empresa. Os rejeitos de minério ocupam quase toda a capacidade, e o Plano Emergencial ainda não está finalizado, entretanto a empresa ainda tem um prazo definido para finalizar o que está no projeto”, resume o estudo.

A empresa propôs subir a estrutura para ampliar a capacidade de armazenamento, mas o relatório constesta essa saída, pelo menos, até que a infiltração seja sanada.

De maneira em geral, a vistoria mostrou que a Vetorial "faz a prevenção, mas entendo que precisa melhorar, até pelo histórico da unidade, que antes era da MMX e depois passou para empresa atual”, disse Vendramini.

As duas unidades da empresa tem os postos de trabalho localizados acima das barragens, "sempre fiscalizada periodicamente, seus rejeitos, em caso de ruptura só passariam pela rodovia BR 262 após 27 minutos, tempo suficiente para aviso e remoção de pessoas", minimiza o relatório.

Os três deputados estiveram nas duas barragens no dia 22 de março, fazendo a vistoria das unidades, acompanhados pelos técnicos das empresas. Segundo os parlamentares, a expectativa era confrontar os dados obtidos na viagem, com a vistoria feita pelo Imasul.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions