A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 26 de Junho de 2019

25/03/2019 11:03

Após visitas às barragens, deputados vão comparar dados com Imasul

Intenção dos parlamentares é confrontar as informações que foram passadas pelos técnicos das barragens

Leonardo Rocha
Técnicos explicam sobre as barragens aos deputados Evander Vendramini (PP), Lucas de Lima (SD) e Herculano Borges (SD), em Corumbá (Foto: Reprodução/Facebook)Técnicos explicam sobre as barragens aos deputados Evander Vendramini (PP), Lucas de Lima (SD) e Herculano Borges (SD), em Corumbá (Foto: Reprodução/Facebook)

Os deputados estiveram na última sexta-feira (22), visitando as barragens das empresas Vetoriais e Vale, na cidade de Corumbá, que fica a 419 km da Capital. Eles receberam as informações dos técnicos e agora vão comparar os dados, com o Imasul (Instituto de Meio Ambiente de MS), que fez sua vistoria própria.

“Aparentemente as duas barragens que visitamos estão boas, inclusive a da Vale até em melhores condições, no entanto nós pegamos várias informações, em relação aos equipamentos usados e vamos comparar com os dados com do Imasul”, disse o deputado Evander Vendramini (PP), que foi acompanhado por Herculano Borges (PSD) e Lucas de Lima (SD).

Ele explicou que os técnicos informaram sobre os equipamentos usados para identificar abalos sísmicos, eventuais infiltrações e nível da água. “Fizemos questionamentos em relação à segurança das barragens. Agora vamos avaliar e fazer um relatório ainda nesta semana”, argumentou.

Após a tragédia de Brumadinho, foi criada uma frente parlamentar para tratar da segurança das barragens de Mato Grosso do Sul, que possuem o mesmo modelo da cidade mineira. Este trabalho está ocorrendo em paralelo aos dos técnicos do Imasul, que também fazem uma vistoria sobre os locais.

Deputados Lucas de Lima (SD), Evander Vendramini (PP) e Felipe Orro (PSDB), fazem parte da frente parlamentar (Foto: Assessoria/ALMS)Deputados Lucas de Lima (SD), Evander Vendramini (PP) e Felipe Orro (PSDB), fazem parte da frente parlamentar (Foto: Assessoria/ALMS)

Barragens - No total, há 21 barragens em Corumbá. Uma das preocupações é avaliar os riscos à população do entorno. Segundo o deputado, o rompimento poderia afetar uma comunidade próxima, três balneários, um assentamento e uma escola.

Os parlamentares já pediram apoio de equipe do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de MS), mas receberam informação de que o grupo já havia feito a sua vistoria, por isso vão comparar os dados. Laudo divulgado em fevereiro apontou infiltrações em duas barragens da Vetorial.

A vistoria foi pedida em decorrência do rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), ocorrido no dia 25 de janeiro. Foram 210 mortes confirmadas até agora e 96 pessoas ainda estão desaparecidas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions