A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

25/06/2014 15:46

Audiência com oito vereadores repete 11 reivindicações em Rochedinho

Kleber Clajus
Reivindicações foram reprisadas durante encontro com a presença de 15 representantes do Executivo (Foto: Eliane Ferreira)Reivindicações foram reprisadas durante encontro com a presença de 15 representantes do Executivo (Foto: Eliane Ferreira)

Lideranças comunitárias reprisaram durante audiência pública, nesta quarta-feira (25), onze itens prioritários para o Distrito de Rochedinho, distante 32 quilômetros de Campo Grande. As reivindicações são as mesmas apresentadas em agosto do ano passado, quando foram solicitados asfalto, ambulância, reforma da escola e construção de 40 casas populares, segurança, além de espaços de lazer e regularização dos terrenos.

Coube ao professor e presidente do conselho gestor de saúde do distrito, Adriano Pereira Santana, apresentar uma carta com as principais demandas da comunidade aos oito vereadores e quinze representantes da Prefeitura que participaram da audiência. Ele já havia apresentado as mesmas demandas em sessão comunitária.

Nascido na comunidade, ele ressaltou que obras de infraestrutura não são vistas há mais de dez anos. A última teria sido a construção de uma sala de aula, em 2003, na Escola Municipal Barão do Rio Branco. A unidade, que sediou o encontro com a comunidade, hoje carece de mais salas de aula, refeitório e banheiros para atender os alunos que estudam em período integral.

A lista de reivindicações também inclui a necessidade de uma ambulância que atenda 24 horas a comunidade, transformação da UBS (Unidade Básica de Saúde) em UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família), pavimentação e drenagem, construção de Ceinf (Centro de Educação Infantil) e de um posto policial.

“Não são sonhos, mas prioridades básicas para garantir a qualidade de vida da comunidade. Para se ter um ideia, quando ligamos para o 190 do orelhão a ligação cai na delegacia de Jaraguari e também temos o ônibus, que a passagem custa R$ 10 e poderia ter maior regularidade”, comentou Adriano.

O presidente da Câmara Municipal, Mario Cesar (PMDB), também cobrou dos representantes do Executivo que saiam do “gerúndio” e apontem “ações concretas” as demandas das comunidades.

Assim como o peemedebista, estiveram no distrito os vereadores Chiquinho Telles (PSD), Eduardo Romero (PT do B), Otávio Trad (PT do B), Ayrton Araújo (PT), Zeca do PT, Loester Nunes (PMDB) e Carlos Augusto Borges, o Carlão (PSB).

Última do ciclo – No ciclo de audiências, Anhanduí deve receber a última edição no dia 2 de julho. O encontro também ocorre, a partir das 8h30, na Escola Municipal “Isauro Bento Nogueira”, localizada na Avenida Mariporã, s/n°, no Distrito de Anhanduí.

Já no segundo semestre, após o retorno do recesso parlamentar em 31 de julho, está prevista a retomada das sessões comunitárias nos bairros de Campo Grande.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions