A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

11/02/2015 13:42

Base aliada mostra força e impõe derrota à oposição sobre tapa-buracos

Kleber Clajus
Edil Albuquerque manteve aliados contra requerimentos da oposição, mas apoio está condicionado a resposta de secretário (Foto: Alcides Neto)Edil Albuquerque manteve aliados contra requerimentos da oposição, mas apoio está condicionado a resposta de secretário (Foto: Alcides Neto)

A base aliada do prefeito Gilmar Olarte (PP) impôs derrota a vereadores da oposição ao rejeitar, nesta quarta-feira (11), quatro requerimentos para informações sobre empresas, contratos e gastos com operações tapa-buraco, em Campo Grande. O posicionamento ocorre a dois dias do prazo estabelecido para que o secretário de Infraestrutura, Transporte e Habitação, Valtemir Brito, entregue dados sobre o serviço.

Edil Albuquerque (PMDB), líder do prefeito na Câmara Municipal, dobrou os aliados ao apostar em respostas concretas e menos evasivas do secretário que já esteve em reunião com os vereadores, nesta semana, sem documentos e técnicos.

Thaís Helena (PT) causou furor ao colocar em dúvida o cumprimento do prazo. Ela foi autora de um dos pedidos rejeitados que estaria engavetado desde setembro do ano passado. “Nem havia buraco fantasma, mas o excesso do gasto nos chamou a atenção na época”.

Ao menos R$ 13 milhões são gastos mensalmente com a recuperação de vias urbanas na Capital. O valor também levou Luiza Ribeiro (PPS) a três tentativas frustradas hoje de obter explicações sobre os processos administrativos e pagamentos de 11 empresas contratadas para prestar o serviço.

Marcos Alex (PT) disse que apenas uma explicação coerente e com dados pode efetivamente enterrar a possibilidade de abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), enquanto Eduardo Romero (PT do B) ressaltou que a transparência poderia ter evitado o desgaste político de Olarte e sua equipe com os tapa-buraco.

O presidente da Casa de Leis, Mario Cesar (PMDB), avaliou que o clima entre os vereadores tem sido tensionado na busca de respostas prometidas pelo secretário de infraestrutura. “Se elas não vierem, vão frustrar a aposta de quem as defende”.

Já Chiquinho Telles (PSD) seria um dos “frustrados” da base com a demora no posicionamento, avaliando que o “medo” entre os parlamentares justificou a reprovação dos pedidos da oposição.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions