A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

18/09/2014 13:54

Base ameaça se rebelar e pede “cabeça” de secretária

Kleber Clajus
Vereadores questionam falta de resposta a reivindicações e se reúnem com o prefeito durante a tarde (Foto: Izaias Medeiros/CMCG)Vereadores questionam falta de resposta a reivindicações e se reúnem com o prefeito durante a tarde (Foto: Izaias Medeiros/CMCG)

A base aliada do prefeito Gilmar Olarte (PP) ameaça se rebelar na Câmara Municipal de Campo Grande contra o que considera “falta de diálogo” e “sincronia” no encaminhamento de projetos e reivindicações, além de membros também defenderem a troca de comando na Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação). Reunião para tratar sobre o tema ocorre hoje (18), a partir das 17h30, na sede da prefeitura.

Elizeu Dionízio (SD) explicou que há dúvidas, entre os aliados, sobre ações realizada pelas secretarias e de projetos como do Hospital Infantil do SUS, que tem suplementação de R$ 4,6 milhões em trâmite na Casa de Leis. Já Otávio Trad (PT do B) pontuou que “está faltando diálogo e sincronia”, enquanto Carlos Augusto Borges, o Carlão (PSD), aposta no encontro desta tarde para evitar a ampliação do descontentamento entre aliados.

Para o presidente da Câmara Municipal, Mario Cesar (PMDB), há “crise não política, mas financeira” relacionada ao Executivo. Isso porque há déficit na arrecadação. O peemedebista ainda ressalta que a falta de diálogo não pode ser imputada ao prefeito, mas corrigida por seu líder João Rocha (PSDB) e o secretário de Governo e Relações Institucionais, Rodrigo Pimentel.

Enquanto a base aliada “afina a viola”, referência de Carlão a reunião de hoje, outros questionamentos crescem entre os parlamentares como a capacidade de Katia Castilho em gerir os projetos em execução na Seintrha.

“Ela não tem perfil e o serviço não acontece. Estou com vergonha de ir a alguns bairros da cidade, pois o vereador solicita, mas não se executa [sua reivindicação]. Se as coisas não acontecem é porque a administração não vai bem”, ressaltou Chiquinho, cobrando a colocação de novo técnico no cargo.

Edson Shimabukuro (PTB), por sua vez, ressaltou que a secretária não tem experiência para gerir uma pasta que lida com toda a infraestrutura municipal, desde pavimentação a limpeza urbana. Ele ainda considera que “tem gente mais capacitada e não estão aproveitando esses profissionais que já são servidores”.

Conforme Airton Saraiva (DEM), a titular da Seintrha é reconhecida por sua capacidade de consultoria em mobilidade urbana, mas ela ainda “não conhece a cidade e não deu encaminhamento as solicitações dos vereadores”.

Apostando em um entendimento, João Rocha pontuou que a reunião desta quinta-feira tem por objetivo reverter a insatisfação entre os vereadores, mas que a mudança na gestão da Seintrha não estaria prevista. “Precisamos alinhar uma série de assuntos, mas a reunião não é engessada”, resumiu.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions