ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  23    CAMPO GRANDE 30º

Política

Bernal alega que "não pode" ficar estressado e Câmara adia depoimento

Por Edivaldo Bitencourt e Kleber Clajus | 12/12/2013 09:50
Jesus de Oliveira Sobrinho, Edil Albuquerque e Flávio César falam sobre nova data para ouvir Bernal (Foto: Kleber Clajus)
Jesus de Oliveira Sobrinho, Edil Albuquerque e Flávio César falam sobre nova data para ouvir Bernal (Foto: Kleber Clajus)

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), ligou para presidente da Comissão Processante, Edil Albuquerque (PMDB), e o convenceu de que “não teria condições de saúde” para prestar o depoimento na manhã desta quinta-feira (12). Uma nova data será marcada para ouvir o chefe do Executivo.

Segundo o advogado Jesus de Oliveira Sobrinho, Bernal apresentou um atestado médico de que “não teria condições de ler nem poderia sofrer situação de estresse”. No entanto, segundo a defesa, o prefeito vai prestar depoimento e não está realizando nenhuma manobra para fugir da oitiva.

“Fui surpreendido com o atestado”, afirmou Sobrinho, que foi na manhã de hoje para acompanhar a abertura dos trabalhos da Comissão Processante.

Albuquerque disse que não problema de continuidade da comissão com a suspensão do depoimento hoje. Ele pretende marcar para ouvir Bernal na segunda-feira, mas a decisão precisa do aval dos demais integrantes da Comissão Processante.

Ontem, Edil Albuquerque afirmou que não tinha ficado convencido com o atestado médico e manteve o depoimento do prefeito. No entanto, mudou de idéia após Bernal ligar e pedir, “humildemente”, para que uma nova data seja marcada. O peemedebista não deu detalhes dos motivos apresentados pelo prefeito para convencê-lo a mudar de idéia.

O presidente da Câmara Municipal, Mario Cesar Oliveira (PMDB), ressaltou que o objetivo é garantir o princípio da ampla defesa e o adiamento não deve comprometer o calendário da Comissão Processante.

O procurador jurídico do legislativo, Fernando Pinéis, disse que a cassação de Alceu Bueno não compromete os trabalhos porque a Câmara Municipal não foi notificada da anulação do diploma do parlamentar. Bueno poderá ser substituído por meio de sorteio.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário