ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SÁBADO  23    CAMPO GRANDE 28º

Política

Bernal atribui evolução patrimonial ao sucesso como radialista e político

Por Josemil Rocha e Carlos Martins | 27/03/2013 18:45
Prefeito enumera conquistas para justificar evolução de patrimôni (Vanderlei Aparecido)
Prefeito enumera conquistas para justificar evolução de patrimôni (Vanderlei Aparecido)

O prefeito Alcides Bernal (PP) atribuiu ao seu sucesso na carreira política, de advogado e apresentador de programa de rádio, o crescimento de seu patrimônio e a possibilidade, não descartada por ele, de estar "negociando" a compra de um luxuoso apartamento, estimado em R$ 1,7 milhão, no Condomínio Edifício Parque das Nações, atrás do Shopping Campo Grande.

Indagado se estaria "negociando" a compra do apartamento, Bernal respondeu enumerando sua atividade profissional e política. "Um cara que tem 25 anos de advocacia, que tem 18 anos como apresentador de programa de rádio - e o meu é de melhor audiência, não que eu seja melhor do que os outro, mas tenho audiência e portanto bons investidores, verbas publicitárias; que foi vereador por seis anos, deputado estadual por dois anos e sou prefeito de Campo Grande", afirmou ele, sem responder diretamente à pergunta.

"Trabalho desde os 14 anos. Sou de família trabalhadora. Não sou de família que tem status, não faço parte de socialites. Tendo nome limpo, tendo credibilidade, você consegue fazer a compra que você quiser", acrescentou o prefeito.

Segundo ele, fazer suposição de que ele esteja adquirindo apartamento "é no mínimo desprezar a inteligência das pessoas". E continuou: "Quem tem nome limpo, renda comprovada, histórico de respeito, com certeza tem crédito para comprar um imóvel".

Deu a entender, portanto, que se comprar um imóvel será através de operação de crédito (empréstimo), mas há algumas semana, em entrevista coletiva, o prefeito Bernal tinha admitido, afirmando "Procede, procede", como correta a informação de que teria comprado o luxuoso apartamento.

Sem citar nomes, Bernal aproveitou para alfinetar o dono do jornal Correio do Estado, Antônio João Hugo Rodrigues, que é presidente regional do PSD. "Alguns dirigentes partidários, que parecem mais com fofoqueiros do que com jornalistas, querem criar polêmica. Não olha para o próprio umbigo, para o próprio rabo. Senão, não falariam esse tipo de coisa", disse o prefeito do Partido Progressista.

Imposto de Renda - Diante da insistência do repórter em saber se estava ou não "negociando" a compra do apartamento no Condomínio Edifício Parque das Nações, Bernal disse que seus bens patrimoniais podem ou poderão ser conhecidos através do Imposto de Renda. "Não vou entrar nessa seara. Tenho que prestar contas no momento certo, que é imposto de renda", respondeu ele.

Na eventualidade se houver contestação sobre a fonte de recursos para adquirir o milionário apartamento, o prefeito da Capital afirmou que irá prestar os esclarecimentos necessários. "Se houver algum problema, terei que sanar com o Imposto de Renda. Se não é para seguir em frente", declarou.

Advertiu que "não adianta criarem dificuldade, ações desagradáveis" contra o prefeito Bernal e "transformar a missão de informar em motivo de chacota". Defendendo o papel social do jornalismo, Bernal concluiu: "Transformar o jornalismo em algo panfletário, de gozação, não cumpre com sua função".

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário