A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017

01/12/2015 10:39

Bernal "esquece" golpe e trata de novos projetos com João Rocha

Leonardo Rocha e Antônio Marques
Bernal faz sua primeira reunião com novo presidente da Câmara e trata de projetos (Foto: Antônio Marques)Bernal faz sua primeira reunião com novo presidente da Câmara e trata de projetos (Foto: Antônio Marques)

Apesar de denunciar, nos últimos dias, o "possível golpe" contra seu mandato, o prefeito Alcides Bernal (PP) preferiu não tocar neste assunto na primeira reunião que fez com o novo presidente da Câmara, o vereador João Rocha (PSDB). Ele optou por tratar de novos projetos do executivo que chegaram ao legislativo, assim como aqueles que já estão em tramitação.

Ao final do encontro, que ocorreu na sala da presidência da Câmara, com duração de uma hora e meia, Bernal disse que tratou de "coisas sérias" com o tucano, entre os assuntos os projetos sobre reforma do ISS e também do PPI (Programa de Parcelamento Incentivado), que visa conceder descontos para que tem dívidas de tributos municipais, como o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano).

Também pediu celeridade às matérias que já estão em tramitação, entre elas a que libera recursos de depósitos judiciais, assim como outro projeto que aumenta de R$ 500,00 para R$ 1,5 mil, os processos que a prefeitura poderá fazer cobrança judicial, já que alega que no valor atual, se tem mais de 30 mil casos, e fica inviável até pelo valor a ser cobrado.

"A conversa foi boa, institucional, não tratamos outros temas", ponderou Bernal. Já João Rocha destacou que quer restabelecer um bom convívio entre os poderes e que a pauta pode ser "destravada", até para que haja fluidez nos projetos do executivo, mas que antes precisa conversar com os vereadores e fazer algumas reuniões.

Sobre a questão do "golpe político", no qual o prefeito protocolou provas na sede do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), disse que não existe nada neste sentido, apenas um processo que corre na Justiça, que caso haja uma decisão da saída do prefeito, terá que se cumprir a lei, assumindo o presidente da Câmara Municipal.

Em relação a uma troca de mensagem, que dizia que João Rocha poderia assumir no lugar de Bernal, a vereadora Magali Picarelli (PMDB) disse que o celular onde teve esta conversa não era dela, negando qualquer comentário neste sentido.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions