A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Agosto de 2017

30/11/2015 17:03

João Rocha evita polêmica e diz que cabe à Justiça definir situação de Bernal

Michel Faustino
Se o prefeito está inseguro, não é problema meu, ninguém fala por mim, rebateu João Rocha sobre teoria da conspiração de Bernal. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)Se o prefeito está inseguro, não é problema meu, ninguém fala por mim, rebateu João Rocha sobre teoria da conspiração de Bernal. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

Eleito presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, na última sexta-feira (27), o vereador João Rocha (PSDB) evitou entrar em polêmica quanto às recentes declarações do prefeito Alcides Bernal (PP), de que sua ascensão ao posto deixado pelo vereador Mário César (PMDB) estaria relacionado a um novo golpe dos vereadores para tirá-lo do cargo.

“A escolha para eu ocupar a presidência foi uma demostração de unidade dentro de um consenso com o intuito de escolher um nome para poder conduzir da melhor maneira possível as ações do legislativo. Agora, essa questão de que o prefeito vai ou não permanecer no cargo não é de responsabilidade nossa (vereadores) e sim da Justiça. Se o prefeito está inseguro, não é problema meu, ninguém fala por mim.”, disse o vereador se referindo as ações que tramitam no TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) contra Bernal.

João Rocha lembrou que seu primeiro ato, quando assumiu a presidência da Câmara, foi propor uma pauta positiva entre os poderes, no entanto, segundo ele, Bernal tem se recusado a atender suas ligações.

“Eu tentei ligar para ele (Bernal) por inúmeras vezes no sábado, mas ele se quer retornou. Hoje estamos mandando um oficio pedido uma audiência com ele. Da minha parte, o objetivo é buscar um entendimento, porque Campo Grande não aguenta mais viver nesse clima de instabilidade”, comentou.

Questionado sobre a possibilidade do prefeito se recusar a atender suas ligações justamente por acreditar que existe alguma articulação para tirá-lo novamente do poder, o vereador é taxativo.

“Ultimamente o prefeito tem falado até que a população é responsável por fazer buracos na cidade e esse discurso de golpe é algo semelhante. Mas, eu quero crer que a gente não marcou ainda esse reunião porque ele está com a agenda lotada”, finalizou o vereador afirmando que espera sentar com Bernal ainda nesta semana.

Teoria da conspiração - Na manhã desta segunda-feira, o prefeito Alcides Bernal afirmou que vai ao Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) apresentar as provas de que ele seria vítima de novo golpe dos vereadores para tirá-lo do cargo. O prefeito mostrou fotografia aos jornalistas nesta manhã em que há mensagem no aplicativo WhatsApp em que é descrito “Bernal roda e João Rocha assume”.

Há dias que o prefeito Bernal tem declarado que há novo golpe político sendo arquitetado nas redes sócias para derrubá-lo.  Ao ser questionado se ele acreditava mesmo nesta possível conspiração, ele foi incisivo em responder que “é um fato real. Acredito e tenho provas, inclusive, fotográficas e declarações escritas de pessoas ligadas a Gilmar Olarte e alguns vereadores”, afirmou, pedindo ao chefe de gabinete Odimar Luis Marcon, uma das várias fotografias em um envelope pardo.

Bernal ainda disse que um jornalista e ex-assessor de Gilmar Olarte falou claramente que o “João Rocha assumiu para depois virar prefeito. Isso é claro. Ele fala, ele tem informações e tem vínculos com Gilmar Olarte e com os vereadores que fizeram parte do governo do Olarte”, declarou o prefeito.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions