A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

10/07/2008 17:03

Câmara contesta valores apresentados em ação do MPE

Redação

A Câmara Municipal contesta a ação do MPE (Ministério Público Estadual) que exige o ressarcimento pelos vereadores de Campo Grande, que atuaram em 1997, de R$ 1 milhão aos cofres públicos.

O salário dos parlamentares foi questionado porque eles teriam recebido remuneração maior do que a do então prefeito André Puccinelli.

De acordo com a Câmara, os salários dos vereadores e prefeito atendiam à legislação aprovada pelos vereadores em 1992.

No documento, os salários foram fixados em 75% da remuneração de um deputado estadual. O prefeito, além dos 75%, teria direito a mais 50% de representação.

Desta forma, o salário do vereador seria de R$ 11.130 e o prefeito receberia R$ 16.695. Em 1995, um deputado estadual recebia R$ 14.840.

A ação do MPE tem como base um ofício da prefeitura, que informa que o prefeito recebeu remuneração de R$ 138.647,40 em 1997.

Conforme o MPE, cada vereador recebeu, no mesmo período, R$ 151.308,76.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions