A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

29/09/2014 16:42

Câmara de Vereadores confirma mudança e vai antecipar eleição da mesa diretora

Helio de Freitas, de Dourados
Além de votar pela segunda vez a mudança na lei orgânica para permitir a reeleição, a Câmara decidiu antecipar escolha (Foto: Thiago Morais/Câmara de Vereadores)Além de votar pela segunda vez a mudança na lei orgânica para permitir a reeleição, a Câmara decidiu antecipar escolha (Foto: Thiago Morais/Câmara de Vereadores)

Por 14 votos a 4, a Câmara de Vereadores de Dourados (cidade a 233 km de Campo Grande) aprovou na sessão de hoje, em segunda votação, a mudança na Lei Orgânica do Município para permitir que o atual presidente Idenor Machado (DEM) e os demais membros da mesa diretora sejam reeleitos para mais dois anos no comando do Legislativo municipal. O projeto já tinha sido aprovado uma vez no dia 17 deste mês.

Até agora a lei permitia a reeleição apenas de uma legislatura para outra, tanto que Idenor já era presidente em 2012 e após conquistar novo mandato nas urnas naquele ano foi reconduzido à presidência.

Além de confirmar a mudança no artigo 28 da Lei Orgânica, os vereadores de Dourados também aprovaram na sessão de hoje uma mudança no Regimento Interno da Casa, para que a eleição fosse antecipada de janeiro de 2015 para ser realizada ainda em 2014.

Essa mudança foi aprovada com votação um pouco mais apertada, já que sete dos 19 vereadores votaram contra – Maurício Lemes Soares (PSB), Marcelo Mourão (PSD), Virgínia Magrini (PP), Pastor Sérgio Nogueira (PSB), Cido Medeiros (DEM), Nelson Sudário (PSC) e Délia Razuk (PMDB).

Com exceção de Cido e Maurício, todos os outros são candidatos na eleição do próximo domingo. Délia, Sérgio Nogueira e Sudário são candidatos a deputado estadual, Virgínia é candidata a vice-governadora na chapa de Evander Vendramini (PP) e Mourão disputa eleição para deputado federal.

Informações que circulam nos bastidores da Câmara revelam que Idenor Machado deve convocar uma sessão extraordinária para quinta-feira desta semana para a eleição da mesa diretora. Se isso de fato ocorrer, a eleição será antecipada mais de três meses.

Voto vencido - Opositor à mudança na lei, tanto para permitir a reeleição quanto para antecipar a escolha da mesa diretora, Maurício Lemes Soares voltou a protestar na tribuna da Câmara. “Essa mudança é a perpetuação de uma pessoa ou um grupo no poder, no comando da Câmara”, afirmou ele ao ler em plenário um parecer jurídico contrário à mudança. Segundo o socialista, permitir a reeleição é um atentado à democracia e ao povo.

Entretanto, o discurso de Maurício Lemes não conseguiu convencer a maioria dos vereadores e a lei foi alterada. Dessa forma, o atual presidente Idenor Machado, a vice-presidente Délia Razuk, o primeiro-secretário Dirceu Longhi (PT) e o segundo secretário Pedro Pepa (DEM) podem se candidatar para mais um cargo de dois anos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions