ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  18    CAMPO GRANDE 21º

Política

Câmara descarta 30% a Bernal e avalia 0% ou 5% de autonomia orçamentária

Por Josemil Arruda | 16/12/2013 19:59
Grazielle disse que o Orçamento deve ser votado na quinta-feira (Foto: arquivo)
Grazielle disse que o Orçamento deve ser votado na quinta-feira (Foto: arquivo)

A presidente da Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara de Campo Grande, vereador Grazielle Machado (PR), afirmou nesta segunda-feira (16) que já descartou a proposta do prefeito Alcides Bernal (PP) de elevar para 30% a autorização para abertura de créditos orçamentários. A proposta de Bernal consta do projeto de Orçamento de Campo Grande para o ano que vem, no valor global de R$ 2,9 bilhões.

“Meu posicionamento é pela não tramitação de 30%. Ou suplementação será de 5% ou será zerada”, afirmou a vereadora Grazielle Machado. Historicamente, a Câmara sempre fixou o índice de 30% de autorização de suplementação orçamentária para os prefeitos da Capital, tendo-a reduzido para 5% para Alcides Bernal em 2013. Neste ano, as receitas e despesas orçamentárias totalizaram R$ 2,79 bilhões.

Recorde de emendas – Grazielle Machado disse que o projeto de Orçamento do município para 2014, enviado pelo prefeito Alcides Bernal, bateu recorde de emendas. “Recebemos mais de 1,2 mil emendas, é recorde em relação aos anos anteriores”, informou ela.

Segundo Grazielle, já no ano passado foram apresentadas mais de 880 ao Orçamento, mas apenas 42 foram acopladas ao projeto que foi aprovado pelos vereadores.

A presidente da Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara está preocupado com o grande número de emendas neste ano. "Só agora terminei de trabalhar com as emendas individuais dos vereadores", informou ela, apontando que será difícil aprontar o relatório final até quinta-feira (19), datada marcada para votação do Orçamento da Capital.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário