A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

27/03/2013 14:29

Câmara deve apurar "perseguição de servidores" na gestão de Bernal

Jéssica Benitez

A pedido do presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, vereador Mario Cesar (PMDB), o presidente da Comissão Permanente de Constituição, Justiça e Redação Final, vereador Airton Saraiva (DEM), deve se reunir com os demais integrantes da pasta para apurar denúncias de perseguição contra servidores municipais. Os novo secretarios municipais, nomeados pelo prefeito Alcides Bernal (PP), estariam perseguindo funcionários que estão na Prefeitura desde o início da gestão peemedebista.

“Todos os dias chegam esse tipo de denúncia no meu gabinete. Gostaria, portanto, de solicitar ao presidente da Comissão de Justiça que faça o que for possível para averiguar a situação”, solicitou Mario Cesar. Em resposta, Saraiva se prontificou a reunir-se na próxima semana com os vereadores Otávio Trad (PTdoB), Paulo Pedra (PDT), Elizeu Dionizio (PSL) e Edil Albuquerque (PMDB), para discutir o assunto.

O democrata certificou que a comissão chamará as vítimas para prestarem seus depoimentos, tudo de forma sigilosa para evitar retaliações. Após recolher todas as informações necessárias, os responsáveis por perseguir os funcionários serão convocados para dar explicações em audiência pública.

Conforme o presidente, as penalidades serão aplicadas de acordo com a gravidade de cada caso e podem chegar até a indenização por assédio moral. “Para tal situação cabe aplicação da lei trabalhista. Portanto, depois de toda apuração encaminharemos tudo ao Ministério Público Estadual para que sejam tomadas as devidas providências”, explicou.

O principal motivo para perseguição seria a atuação dos funcionários durante os anos que o PMDB administrou a Capital. No início da gestão progressista 110 servidores comissionados foram demitidos de suas funções. Na época o prefeito Alcides Bernal (PP) disse que nos cargos vagos colocaria técnicos devidamente capacitados.

 



Para com isto o antigo Prefeito perseguiu os agentes de saúde e exonerou os diretores da greve, cito um caso, o do Amado Cheik - que o SINTESP fez, isto é perseguição e a Câmara Municipal nada fez. Quem não é efetivo tem que ser exonerado e dar vaga para os concursados e parem de chorar ficaram 20 anos mamando sem passar em um concurso.
 
Roberto Domingos em 27/03/2013 19:24:46
ASSEDIO MORAL É CRIME E DEVE SER INVESTIGADO!!!
 
ELY MONTEIRO em 27/03/2013 16:03:45
ATÉ HOJE O PREFEITO NÃO EXPLICOU A EXONERAÇÃO DAS DIRETORAS DE CEINF JÁ FOI PROVADO QUE VÁRIAS NÃO TINHAM NENHUMA QUEIXA CONTRA ELAS E QUE TEM EXPERIENCIA DE SOBRA E ESCOLARIDADE MÁXIMA, DEMITIR POR POLITICA ELE NEGA MAS ELE NÃO CONHECE AS PROFISSIONAIS E NEM O TRABALHO DELAS POR TANTO ELAS ESPERAM POR EXPLICAÇÃO APESAR DE CONCORDAREM QUE ELE PODERIA DEMITIR TODAS SE ELE QUISESSEM, AGORA DIZER QUE ELAS NÃO ERAM CAPACITADAS AÍ FOI FEIO HEIN.......
 
JULIA MATINS em 27/03/2013 15:31:13
concordo com vc Ryttha , pq esses mesmo vereadores não votaram a favor da CPI da saúde?
se esta tento assédio moral q esses servidores possam ir a policia e fazer uma queixa , agora esses vereadores deveriam trabalhar + por campo grande e ajudar o prefeito.Eu não votei no Bernal mas torço pra q tudo de certo na nossa cidade.
 
ELIANE SANTANA em 27/03/2013 15:10:59
Tá... MAS E A CPI DA SAÚDE?????????????????????
 
Ryttha Silva em 27/03/2013 15:00:11
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions