A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

12/03/2012 15:11

Candidatos afirmam se encaixar no perfil desejado pelo eleitor da Capital

Wendell Reis
Trad lembra que cargo exige competêncais que vão além da gestão (Foto: Paula Vitorino)Trad lembra que cargo exige competêncais que vão além da gestão (Foto: Paula Vitorino)

O cientista político Alberto Carlos Almeida, famoso por escrever livros como “A Cabeça do Eleitor” e “Por que Lula?”, fez um estudo para saber o que o campo-grandense espera do novo prefeito. A pesquisa revelou que o eleitor da Capital quer um prefeito que se aproxime mais do trabalho realizado por um síndico de condomínio do que o de um político.

O Campo Grande News ouviu alguns dos candidatos para saber se eles concordam e se aproximam das características procuradas pelo eleitor campo-grandense. O pré-candidato do PSDB à Prefeitura de Campo Grande, Reinaldo Azambuja, conta que o partido já está ouvindo os problemas locais da população, para saber o que e espera que seja resolvido no dia a dia, seja na saúde, educação, trânsito ou segurança.

Azambuja avalia que o eleitor quer alguém que resolva os problemas que lhe afligem. Por isso, avalia que seu partido está no caminho certo por ouvir o eleitor no “Pensando Campo Grande”, onde a população revela seus anseios.

O prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho (PMDB), entende que o pré-candidato de seu partido, Edson Giroto, se encaixa perfeitamente no perfil de gestor, por ter ocupado cargos em secretarias de obras por 12 anos, sendo oito anos na administração municipal e quatro na secretaria estadual.

Apesar de concordar com o estudo, Trad diz que o cargo exige outras atribuições. “Tem que ter conhecimento da cidade, apoio para poder governar e, principalmente, uma sintonia com outras forças políticas para poder facilitar os encaminhamentos dos projetos, tanto aqui no Mato Grosso do Sul, como em Brasília”.

O senador Delcídio Amaral (PT) acredita que o candidato do PT, Vander Loubet, tem os atributos requisitados pela população. Ele lembra que Vander já passou pelo executivo e possui características necessárias a um prefeito. Acreditando que o PT tem 30% dos votos, Delcídio entende que é preciso conquistar parte do eleitor que não tem preferência por um candidato. Delcídio ressalta que a campanha deve ser muito difícil, visto a alta competitividade dos candidatos.

O pré-candidato pelo PP, Alcides Bernal, avalia que o campo-grandense deseja um prefeito que saiba o que o povo passa no dia a dia e que esteja disposto a resolver problemas. Por isso, diz que sua experiência como vereador e deputado o credencia para este perfil, de priorizar o ser humano. “O síndico vivencia o dia a dia do seu condomínio. É gente da gente”.

O pré-candidato do PPS, Athayde Nery, entende que a gestão é um dos atributos, mas o prefeito também deve ter capacidade de articulação e trajetória. Ele ressalta que a administração pública não é uma empresa e sim um equipamento público que não visa lucro. Assim, avalia que um prefeito deve buscar a democratização, construindo com a sociedade, sem centralizar. Athayde afirma que sua experiência de mais de 30 anos em um mesmo partido e no comando da Fundação de Cultura do Município, onde, segundo ele, imprimiu esta marca, lhe credencia.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions