A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

20/08/2018 11:36

Candidatos terão que detalhar as declarações de bens a partir de hoje

Em MS os 523 candidatos terão que detalhar os bens, sendo que os postulantes ao governo já concluíram a tarefa

Leonardo Rocha
Sede do TRE-MS em Campo Grande (Foto: Arquivo)Sede do TRE-MS em Campo Grande (Foto: Arquivo)

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) comunicou os partidos e candidatos que todos eles, terão que detalhar as declarações de bens a partir desta segunda-feira (20). A medida tem a intenção de melhorar a transparência em relação aos políticos que vão disputar a eleição, nos diferentes cargos disponíveis.

A intenção é que o eleitor possa conhecer de forma detalhada o patrimônio declarado por todos os candidatos, fazendo a devida complementação das informações que faltam, que serão posteriormente divulgados no sistema da Justiça Eleitoral. Nas eleições passadas já era obrigatório a descrição dos bens, com seus respectivos valores.

Em Mato Grosso do Sul são 523 candidatos, sendo seis ao governo, 13 senado, 123 para disputa à Câmara Federal e 349 em busca de vagas à Assembleia. Além dos seis candidatos à vice, assim como os 13 nomes para 1º Suplente (Senado) e mais 13 de 2º Suplente (Senado).

Os seis candidatos ao governo já fizeram este detalhamento dos bens, sendo que juntos somam R$ 50.227.326,92 de patrimônio. O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) declarou R$ 38,6 milhões de bens, já Odilon de Oliveira (PDT) 1,5 milhão, enquanto que Junior Mochi (MDB) divulgou R$ 1,4 milhão. Humberto Amaducci (PT) informou R$ 447,4 mil, Marcelo Bluma (PV) com R$ 1,3 milhão e João Alfredo (PSOL) tendo R$ 6,6 milhões.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions