A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

09/01/2014 14:22

Capital tem meio milhão no Orçamento para criação do Vale dos Orixás

Josemil Arruda
Oferendas hoje depositadas nas ruas poderiam ser levadas para o Vale dos Orixás (Foto: arquivo)Oferendas hoje depositadas nas ruas poderiam ser levadas para o Vale dos Orixás (Foto: arquivo)

A Câmara de Campo Grande aprovou e agora só falta a sanção do prefeito Alcides Bernal (PP) para que esteja contemplado no Orçamento do Município para este ano a criação do Vale dos Orixás. O valor aprovado para construção do Vale dos Orixás de R$ 500.000,00 deve ser publicado no Diogrande juntamente com Orçamento para 2014 ainda em janeiro.

O projeto Vale dos Orixás foi aprovado no final do ano passado, a pedido da Federação de Cultos Afro-brasileiros e Ameríndios de Mato Grosso do Sul (Fecams), com o intuito de criar um espaço democrático as praticas dos cultos afro-brasileiros e ameríndios em Campo Grande. A proposta foi assinada pela vereadora Luiza Ribeiro (PPS).

“Todas as formas de religiosidade engrandecem o homem porque são baseadas no amor de Deus. Campo Grande necessita deste espaço para que algumas religiões possam apresentar suas manifestações de fé e por outro lado, este projeto fortalece a cidade culturalmente e pode se transformar em um espaço para o turismo”, afirmou Luiza Ribeiro.

O presidente da Federação de Cultos Afro-brasileiros e Ameríndios de Mato Grosso do Sul (Fecams), Iraci Barbosa dos Santos, mais conhecido como Irbs, disse que o Vale dos Orixás será um lugar sagrado, inclusive com os praticantes de cultos afros e ameríndios podendo levar oferendas de maneira correta, preservando meio ambiente e com liberdade.

“Os praticantes poderão ir a um lugar adequado para fazerem suas oferendas sem incomodar as pessoas de outras religiões. No candomblé, por exemplo, são feitas oferendas com comidas em lugar aberto o que causa constrangimento aos não praticantes e neste projeto buscamos o respeito, a harmonia com a população com a natureza”, frisou Irbs.

Ao propor o projeto que cria o Vale dos Orixás em Campo Grande, a Fecams se inspirou no Santuário Nacional da Umbanda, localizado no interior de São Paulo, que atrair milhares de turistas anualmente.

Luiza Ribeiro destacou a importância do sincretismo religioso no País e sua dimensão cultural. “O candomblé e a umbanda são manifestações ricas em rituais e festas e neste projeto haverá um espaço para eventos atraindo assim uma diversidade de pessoas. Na umbanda, por exemplo, existe um sincretismo com os Santos Católicos e aqui em Campo Grande eles já presta homenagens à Santo Antonio, padroeiros da cidade, e com este espaço poderão fazer uma festa muito mais linda e mais expressiva culturalmente”, disse.

No ano passado, pela primeira vez, a Fecams realizou um culto na Câmara de Campo Grande, que cede o espaço, ao fim da manhã de cada segunda-feira, para celebrações religiosas.



Olá Pessoal!
Só para esclarecimento... "O vale dos Orixás" não é realizado na praça do Papa como sugerido inúmeras vezes devido o mesmo estar dentro da cidade e sem elementos da natureza como arvores e agua corrente (principio para prática religiosa).
Enquanto houver intolerância religiosa seremos seres humanos que buscamos unicamente nossa própria vontade e distante de convívio coletivo.
A coletividade e a expressão da crença é direito de todos e assegurado por nossa constituição, porém ressalto que o estado(cidade/esgotados/união) está no processo não porque está custeando, mas somente o estado pode liberar estas ações.
Vamos agir com maturidade e procurar pontos de concordância e não pontos de divergências.
Paz e Deus a todos...
 
Anderson - Terreiro Cacique Pirauê em 23/01/2014 09:24:32
Opiniões tão vastas como um oceano, mas tão profundas como um espelho d'água!

Parabéns a Federação de Cultos Afro-brasileiros e Ameríndios de Mato Grosso do Sul (Fecams)!! Viva o sincretismo!!

Que os espaço a ser construído permita aos menos informados conhecer e apreciar a beleza e a pluralidade da existência humana!
 
Paulo Satyro em 16/01/2014 12:52:44
Louvavel que a Sra Luiza Ribeiro sair em defesa a religião.....todos precisam .....mas me pergunto................onde que será este lugar em Campo Grande??????........ Lembrando que já temos uma praça em homenagem ao Preto Velho no Jardim Paulista.......pago com o dinheiro do cidadão.........
 
Mercedes Tavares em 15/01/2014 14:09:47
Acredito sim em um único Deus, aquele que e seu, tb e meu.
Parabéns Vereadora. O povo que tanto critica seu projeto realmente não sabem o que falam, tudo tem sua hora. O ser humano realmente é muito egoísta, todos temos o direito de lutar por aquilo que tem como meta, nosso povo vive em constante luta e oração principalmente pra ajudar os menos favorecidos , com orações, remédios caseiros e até uma palavra amiga. Faça o bem sem saber a quem, pois e fazendo o bem é que se recebe. Deus entrega nas mãos de seus filhos aquilo que é merecedor.
Nosso povo não esta pedindo prédio,mansão, luxo , estamos sim pedindo um cantinho onde possamos fazer nossas obrigações para com Deus,onde possamos ter agua, o verde da natureza, onde todos possam ter acesso.Somos famílias espiritualizadas.Obrigada!
 
Denise Helena Ressude de Carvalho em 14/01/2014 02:50:44
Li todos os comentários postados aqui, e vi que realmente o preconceito imposto lá no tempo da escravidão ainda persiste. Mas não culpo ninguém, pois fomos criados em acreditar que o desconhecido é mal, é assim com uma comida que você não prova e já fala que é ruim, e quando uma pessoa que você não conhece , e já diz ele não presta, e assim como alguma coisa que não sabe e já dizemos não vai dar certo. Em nossa Capital existe tanta diversidade religiosa, e necessitamos conhecer para depois julgar se é certo ou errado. Muitos falaram a palavra MACUMBA, porém sabem o verdadeiro significado? Só sabem o que aprenderam durante gerações então, a essas pessoas, vão aprender o significado. Agora respondam por que somente a maioria das religiões podem ter seu Dia? Suas comemorações divulgadas?
 
Hugo Melanio Gonçalves de Castro em 13/01/2014 20:01:33
Com tanta gente sem casa e passando fome, esse povo fica inventando coisas, ai na época da politicagem ficam dando as casas pra quem não precisa, eles vão la e alugam as casas isso e um absurdo ..... é o BRASIL é CAMPO GRANDE MS que vergonha ...
 
Cistina Mourao em 13/01/2014 11:01:05
Mas já existe um espaço destinado à manifestações religiosas, PRAÇA DO PAPA, porque não utiliza-lo de forma democrática, abrigando todas as religiões /???
 
arnaldo saracho em 13/01/2014 10:00:16
Ah palhaçada... Esse povo faz o que quer com a constituição... Então nós construímos nossas igrejas com o nosso dinheiro e agora querem nos obrigar a construir espaços para outras religiões também? Porque LUIZA RIBEIRO não se junta com seus companheiros de religião e constroem o templo deles, seria mais justo...
 
Krishna Nogueira em 10/01/2014 23:14:44
DEUS[OXÁLA] É MAIS,BOM É MAIS FACIL ACHAR QUE TUDO É DEMONIO, POIS O DEMONIO VC EXPULSA MAS O CARATER VC PRECISA TRATAR. VA SE TRATAR PRIMEIRO ANTES DE FALAR DO QUE Ñ SABE VC CONHECE O LIVRE ARBITRIO?
 
rosana nunes dos santos em 10/01/2014 21:44:16
Parabéns Sra. Vereadora pela iniciativa do projeto e à Câmara Municipal por sua aprovação. Ao ver o poder público atender a uma reivindicação legítima de considerável parcela da sociedade vislumbramos, aos poucos, a conscientização do processo de marginalização a que foi submetida esta população e sua expressão religiosa durante séculos e, ao mesmo tempo, uma atitude concreta de reparação e respeito.
 
Wiley Pereira da Silva em 10/01/2014 15:15:06
Deixemos os preconceitos religiosos de lado e analisemos objetivamente: Se a própria Constituição regula um país laico e proíbe o envolvimento dos poderes da união com qualquer religião, então qual é o interesse social deste projeto??? Quando digo interesse social, me refiro àquele que interessa a maioria!!! Não tenho preconceito de religiões, só acredito que cada uma deve construir seu templo com seus recursos! O Estado já ajuda e muito com a imunidade de impostos para esses entes. Agora dinheiro nosso indo para templos de cultos, seja ele qual for, INADMISSÍVEL!!!
 
Synara Rosa em 10/01/2014 13:21:47
Vereadora Luiza Ribeiro, vamos ler a Constituição!
Art. 19. É vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios:
I - estabelecer cultos religiosos ou igrejas, subvencioná-los, embaraçar-lhes o funcionamento ou manter com eles ou seus representantes relações de dependência ou aliança, ressalvada, na forma da lei, a colaboração de interesse público;
A senhora gastou o seu tempo, que é muito bem pago com o nosso dinheiro, para criar um projeto absurdo, que fere a laicidade do Estado e nem sequer pesquisou a Constituição antes?
 
Dener Dias em 10/01/2014 11:41:10
Que palhaçada, vamos criar um espaço evangélico, espaço católico, templo budista, templo mulçumano então, um verdadeiro absurdo e ofensa ao convívio social, ao que é politicamente certo a moral e aos bons costumes, espero que a OAB o TJMS não deixem que essa patifaria aconteça, quer construir espaço, igreja, etc.. Usem o dinheiro dos próprios bolsos, os praticantes da religião.
 
Douglas Cavalcante em 10/01/2014 11:02:20
Sou totalmente contra, isso é um absurdo existem prioridades como saúde, educação.
 
Regina Andrade em 10/01/2014 10:55:31
Pode criar, serei o primeiro a ir lá orar a Jeová Jiré, pra providenciar uma legião de anjos celestiais para se acamparem alí e, o El Shaddai dará o seu destino.
 
Márcio Patrocinio em 10/01/2014 10:25:36
Também acredito que templos de qualquer religião deva ser construído com o dinheiro dos seus respectivos fiéis. Dinheiro público é para investimento em infra-estrutura e melhoria na qualidade de vida da população. SOU TOTALMENTE CONTRA. Vejo isso mais como uma oportunidade eleitoreira que qualquer outra coisa. Esta vereadora tem que pensar que ela mesma abre brecha para que outros grupos pressionem o poder público para que os mesmos também sejam beneficiados. Se esta "moda" pegar, não haverá dinheiro de imposto que dê para todos os oportunistas... SOU TERMINANTEMENTE CONTRA.
 
Mauro Clementino em 10/01/2014 09:35:49
Não acredito no q acabei de ler! pouca vergonha.A saúde precisando de médicos,crianças com carência de creches,ruas sem asfaltos,casas alagadas por falta de saneamento,e agora vem com essa de vale dos orixás!!!...cria vergonha senhor prefeito!...com esse dinheiro o senhor pode fazer algo muito mais importante,como por exemplo: melhorar o salário dos professores.agora fazer casa de macumba? isso já é demais!..toma jeito prefeito!e para de fazer bobagem!!!
 
FIDELINA GUTIERREZ DA SILVA em 10/01/2014 09:22:19
Eu não sou contra o vale dos orixás, mas também não sou a favor.
A laicidade do município/estado/país deve ser protegida por nós cidadão quando estamos às urnas, depois de eleger o padre fulano de tal, o pastor/bispo beltrano ou o irmão espirita ciclano, fica difícil querer cobrar isso.
Agora cada um quer puxar a sardinha para seu lado, ao meu ver é super normal sair da casa de leis esses projetos, e senhora vereadora, uma lugar como esse, realmente será um lugar muito sagrado, gostaria de uma simples explicação.
Como fazer turismo la dentro? Talvez até seja um lugar aberto ao público, público o qual tenha o desejo de conhecer e futuramente seguir a religião, mas dai chamar isso de turismo é no minimo errôneo.
 
Fábio Paes em 10/01/2014 09:03:30
Se fizeram a Praça do Papa, porque não pode ser feito o Vale dos Orixás? Esse povo é muito hipócrita mesmo! Não tenho religião, mas respeito todas as crenças! Sem falar que, tendo um local específico para esse tipo de culto, não serão mais encontrados "trabalhos e oferendas" em pontos comuns da população, como o Inferninho, que é um lugar lindo, mas vive cheio de velas, recipientes de barro e outras coisas mais. Porém, o correto seria, ao lançar o Vale dos Orixás, fazer uma lei criminalizando trabalhos e oferendas em qualquer lugar público! Eu apoio e parabéns pela iniciativa!
 
Ricardo Boretti em 10/01/2014 08:32:53
Quanto preconceito, de todos os comentários que li 99% estão carregados de preconceito e hipocrisia, maquiado de uma falsa preocupação com outras prioridades para a cidade.
Parabéns a Vereadora pela coragem e pela atitude que muitos não tem, parabéns aos vereadores que aprovaram (e lembrem-se, na camara existem muitos ou a maioria evangélicos), pela laicidade, e seriedade que o assunto foi tratado.
Todas as religiões merecem respeito, daqui a pouco viveremos no Brasil o mesmo que acontecem em países Arabes, uma guerra em nome de Deus.
Quando a Prefeitura patrocina evento caminhada Gospel, ninguem fala nada, quando a Prefeitura constrói a praça do Papa ninguém fala nada, enfim, menos preconceito, mais tolerância.
 
Luiz Gomes em 10/01/2014 08:27:52
Isso parece brincadeira... passam o ano todo sem fazer nada, a não ser atrapalhar o prefeito... e depois me vem com um projeto descabível desse.... tenha santa paciência né vereadora...
 
Moacir Oliveira em 10/01/2014 08:20:20
PARA QUEM NÃO SABE. O SR ALCIDES BERNAL É ADEPTO DAS RELIGIÕES AFRODESCENDENTES. PROVAVELMENTE ISSO TEM UM DEDINHO DO PROPRIO METIDO NISTO AI.
PODEM SOAR OS TAMBORES, PORQUE DEUS É O TODO PODEROSO.
 
CLEBER DINIZ em 10/01/2014 08:10:16
Mas se o estado é LAICO......não é certo dispor recursos a não ser espaço, para nenhuma atividade do tipo, NENHUMA.
 
Odescia Madeira em 10/01/2014 08:01:11
NOSSA QUANTA PALHAÇADA!!!!!!!!!!!!FALA SÉRIO..................ACHO QUE ESSES VEREADORES ESTÃO DE BRINCADEIRA COM A POPULAÇÃO DE CAMPO GRANDE.....
 
BIANOR PERES em 10/01/2014 07:57:17
Bom dia a todos que são formadores de opinião,
Ao presidente da Câmara: Senhores siga o exemplo do campo grande news, façam uma enquete, do projeto que os senhores julgam ser necessário para a cidade, pois já tem cidades que antes de ser aprovado o projeto é lançado no site para votação, assim os senhores tem a certeza que o projeto será para o bem da cidade más com aprovação de mais de 51% dos eleitores, nem sempre os projetos agradam! Fazer o que! olha o nível dos políticos que nos colocamos para governar nossa cidade!
 
ANDRE DA SILVA CAMPOS em 10/01/2014 07:42:02
meus parabens vereadora luiza ribeiro,e isso ai mesmo, o povo não reclama de entrega religiosas nas ruas agora não precisa reclamar vai ter um lugar apropriado...
 
luiz carlos em 10/01/2014 07:41:00
O espaço para os Cultos das Religiões Afrodescendentes e Amerindius,irá se constitui em nossa Sociedade um local Sagrado para estas manifestações Religiosas, que trazem para nossa Cultura local e Brasileira uma grande contribuição e afirmação de nossa Religiosidade Popular.
Ter um lugar Sagrado para essas Religiões é reconhecer a sua Existência e o seu valor na Sociedade.
O projeto Apresentado pela vereadora Luiza é resultado do esforço de uma Federação (FECAMS),que representa os anseios de um grupo significativo de Religiosos que matém os seus Templos com dificuldades, pagam água, luz e telefone, além de materem muitas ações voltadas para as pessoas mais carentes.
Essas pessoas também pagam impostos, pois são brasileiros e trabalhadores
Parabéns a Vereadora Luiza e a FECAMS,
 
antonio lino em 10/01/2014 07:27:19
mas que proposta interessante da nobre vereadora...simplesmente admirável.o lixo e o mato das ruas,o aumento do iptu,o caos no trânsito,o péssimo transporte coletivo,os uniformes escolares,a alimentação dos ceinf...enfim.com todos os problemas de campo grande e ela faz um projeto desse.e o prefeito não tem dinheiro para pagar a coleta de lixo, mas para um projeto desses tem?nas próximas eleições não vamos esquecer do nome dessa vereadora.
 
Carlos Henrique em 10/01/2014 06:36:11
VEJO VÁRIAS CRÍTICAS , MAS NÃO VEJO NENHUM DESTES AMIGOS APRESENTAREM PROJETOS OU LUTAREM POR SEUS IDEAIS OU SUA CRENÇA..
VÃO ESTUDAR E ENTENDER QUE PROBLEMAS SEMPRE TEVE NA NOSSA CAPITAL E SEMPRE TERÁ!!
VAMOS É NOS UNIR COM PROPÓSITO DE UMA VIDA MELHOR E SADIA, NÃO DIFAMAR E CRITICAR E AINDA FICAR DE BRAÇOS CRUZADOS EM SUAS CASAS....
 
ROBSON FACIROLI em 10/01/2014 06:08:05
Vereadora Luiza Ribeiro,parece que a senhora não tem noção do certo e do errado.Sou evangélico e não concordo de maneira alguma que uma igreja evangélica receba dinheiro do poder público.Porque?Dinheiro público é especifico para o benefício de toda a população, nos serviços de saúde,segurança, educação,habitação e outras necessidades gritantes da população.Uma igreja evangélica quando quer expandir sua área de atuação, com outros templos,faz isso com muito custo através dos dízimos e ofertas dos membros daquela igreja.Uma igreja evangélica além de não pedir e se for ofertado não receberá verbas do poder público pelos motivos já explicitados.Agora a senhora vereadora fazer-se de cega, surda e muda para os problemas apresentados e destinar meio milhão para vale de orixás é incoerênte demais
 
JOÃO ALVES DE SOUZA em 10/01/2014 03:09:25
Legal esse negocio ai... mais infelizmente vai se gastar esses R$ 500.000,00 e no futuro próximo sera apenas mais um prédio "abandonado", correndo loucamente atrás de recursos públicos para manter suas necessidades básicas... ah, o velho comentário "Não invista nisso! e sim na EDUCAÇÃO E SAÚDE" não adianta por dois motivos simples!
*Primeiro: Com reformas de hospitais ganha-se muito mais dinheiro, recursos pra construir novos tem! mais não é interessante a eles.
*Segundo: Por qual motivo ensinar as crianças a pensar? sabendo que sem o conhecimento elas nunca irão reclamar seus direitos...
Assim eles continuam garantindo o futuro agradável de seus familiares por gerações e gerações...
"Projeto" é só mais um em 1 milhão! o certo é reforma a politica em um modo amplo e bom para todos...
 
Pedro Henrique Santos em 10/01/2014 00:31:18
Para Gilberto dos Santos. Nada ver seu comentário pq a praça do papa serve para as pessoas se distraírem e fazer caminhadas. Além de festas e shows que acontecem lá, apesar de que alguns moradores da região não gostam do barulho. Sem comparação com esse assunto que também acho um absurdo. Sr prefeito invista esse dinheiro na saúde que a população agradece
 
José Nogueira em 10/01/2014 00:17:00
Sinceramente, Campo Grande não precisa disso e portanto não constitui um ato de interesse público, com a palavra a ilustre vereadora.
 
ROGERIO O. SILVA em 09/01/2014 22:53:26
no meu bairro precisamos de asfalto, creches, escolas melhorias no posto de saúde áreas que atendam senhoras para cursos e me vem uma vereadora querendo que nossos impostos virem capim, assim não dá!!! manda esse povo se virar as igrejas são construídas com ajuda dos fieis porque eles não pagam com recurso próprio???
 
wagner briez umar em 09/01/2014 22:43:39
Acho ótimo, esse pessoal são muito discriminado, construindo um canto para eles trabalharem, não vão mais colocarem despachos nas ruas e cachoeiras.
 
junior ferreira em 09/01/2014 22:36:51
VERGONHA,TANTAS PESSOAS MORRENDO NOS HOSPITAIS PÚBLICOS POR UM ATENDIMENTO VERGONHOSO E FAZEM VALE PARA ORIXÁS, PEGA O VALOR DESTINADO A ESTA PRÁTICA DE R$ 500.000,00 E FAÇA UM INVESTIMENTO NA SAÚDE DA CAPITAL É MUITO MAIS VANTAJOSO E TODOS AGRADECEM.
 
LEANDRO GOMES em 09/01/2014 22:36:22
Cadê a laicidade dos estados e municipios, isso é contra a CF contra a lei e a legislação brasileira, resumindo inconstitucional, imagine se todas as religiões começarem a exigir os mesmos direitos, os impostos e o orçamento vai para o ralo.tem que ser vetado, pois se consistir isso vai dar uma enxurrada de processo na justiça e não passa no crivo do Tribunal de Contas e com certeza vão ter que devolver o $ dinheiro e terão que pagar multas e responder por improbidade,VETO e o mais correto.Afinal todas as religiões tem os mesmos direitos e deveres ninguém pode ser feito de acepção perante a lei todos são iguais ricos e pobres.Cadê os juristas e assessoria juridica, como passa uma aberração dessa.Já pensou se cada time de futebol solicitar construir a sua sede.
 
Hermes de Campos em 09/01/2014 22:27:55
"Isto é o cumulo do absurdo religioso"; nem uma igreja tem direito de receber do contribuinte indiscriminado qualquer valor que venha do poder publico, afim de que construa seus templos com recurso proprio, adequado a cada denominação religiosa, adquira ele de dízimos doaçoes ou outros fins, de forma que isso é uma ofensa a toda a comunidade catolica, evangelica, e outras religioes de campo grande. ME SINTO ENVERGONHADO DE MORAR NESTA CIDADE !!!
 
Rodrigo pereira em 09/01/2014 22:25:55
Parabéns vereadora pela iniciativa, vamos lutar para sair do papel!
 
Fabiano gomes feitosa em 09/01/2014 22:07:57
Essa vereadora deveria tirar do bolso dela essa quantia de R$500.000,00, pois é muito fácil fazer milagre com o dinheiro do povo. Nós o povo não precisamos de "vale dos Orixás", não precisamos de vales nenhum, chega de vales, se não bastasse as " bolsas misérias " do governo federal. Quando o município, recapear e asfaltar todas as ruas de campo grande, ter iluminação em todos os postes, acabar com os buracos nas ruas, acabar com as filas nos Posto de Saúde contratando o dobro de médicos, construir moradias para acabar com as favelas, aumentar o salário dos professores e construir mais escolas, acabar com a corrupção que desvia a dinheiro público, construir o prédio da casa de leis do município que está na iminência de despejo por falta de pagamento dos aluguéis. Isso não é prioridade Srª.
 
Moacir Jose de Araujo em 09/01/2014 22:07:41
ACHO QUE OS TEMPLOS DE QUALQUER RELIGIÃO DEVE SER CONSTRUIDO COM O DINHEIRO DOS FIEIS E NÃO DO POVO POIS CADA UM TEM SUA RELIGIÃO.
 
FERNANDO PAIVA em 09/01/2014 21:40:22
Já sabemos em quem não votar na próxima eleição para vereador, ou seja lá no que a Sra. Luiza Ribeiro se candidatar. Precisamos de projetos para a saúde, educação, pavimentação, esporte e lazer. Há muitos bairros que ainda não foram asfaltados e que não tem área de lazer ou uma academia ao ar livre. Quer investir em turismo? Nem se fizessemos uma lista com 50 opções contemplaríamos um espaço para o culto afro como uma alternativa de investimento. Ou então use esse dinheiro para assistir os necessitados. " A religião que Deus, o nosso Pai aceita como pura e imaculada é esta: cuidar dos órfãos e das viúvas em suas dificuldades e não se deixar corromper pelo mundo." Tiago 1:27
 
Rômulo Samudio Loureiro em 09/01/2014 21:39:39
Sou contra destinar dinheiro publico para quaisquer instituição ou denominação religiosa pois vivemos num Estado Laico . Estado laico significa um país ou nação com uma posição neutra no campo religioso. Também conhecido como Estado secular, o Estado laico tem como princípio a imparcialidade em assuntos religiosos, não apoiando ou discriminando nenhuma religião. Tantas escolas para construir e reformar, buracos para tapar e obras a fazer... total ABSURDO E DESPREPARO DESSA NOVA VEREADORA. Lamentável!
 
gracy becker em 09/01/2014 21:31:39
Primeiro Vereadora Luiza - Falta de bons projetos dá nisso!
Segundo Prefeito Bernal - Veja onde chegou a falta de objetivo importante na sua administração.
Terceiro População de Campo Grande - Aonde erramos?
Não sou filiado a nenhum partido e tb não sou católico, nem nada, sou somente um pai de família, trabalhador e campo-grandense como vcs.
 
Eduardo Souza em 09/01/2014 21:19:33
Parabéns pela iniciativa, a cultura afro-brasileira merece, tão castigada por fundamentalistas ignorantes, merece cada vez mais espaço, afinal de contas estamos falando de manifestações de uma brasilidade legítima.
 
Vitor Samudio em 09/01/2014 21:01:19
Apoiado vereadora, o seu projeto é maravilhoso, Campo Grande como capital necessita mesmo de um lugar assim, onde possamos fazer nossas oferendas sem constrangimentos, o vale dos Orixás é cultura, sera um espaço também cultural para turistas que vieram à nossa cidade. Maravilhoso, Oxalá abençoe essa causa. Parabéns!
 
Vania Ledesma em 09/01/2014 20:33:53
eu sou a favor, vivemos em uma democracia,
se fosse vale para jesus, ninguém iria se importar com a quantia gasta, eu espero que seja aprovado,
 
Ilan Silveira em 09/01/2014 20:24:58
PARABÉNS!! Aguardo com muita ansiedade!!
 
Jessica Machado em 09/01/2014 20:17:21
500.000,00 ????? sério isso? tá brincando né!
num municipio que ate entao nao tinha agulha em posto de saúde para fazer medicação vai se gastar tudo isso com um "vale dos orixás"???
olha nada contra a religião de ninguem
mas bom senso ainda é importante!!
esses veredores ate agora nao fizeram nada de util nesta cidade.
 
marcel dos santos nobre em 09/01/2014 19:57:28
Engraçado conheci esta "vereadora" quando morava na Vila Ieda,frequentava com "fervor" o grupiode jovens da Igreja Católica da Rua Trindade no bairro progresso(JUVAL).Lá fazia quermesse,bingos etc,para construção do espaço para Missas,agora quer dar uma quantia destas para "Espaço Orixás ???"Uma piada,todo seguimento religioso ou não faz seus bingos,almoços,jantares e outros para arrecadação e construção de locais para seus "cultos",só porque á " Federação de Cultos Afro-brasileiros e Ameríndios de Mato Grosso do Sul (Fecams)" pediu vai ter este monte de grana,ou isso caracteriza "racismo" a não doação????Lamentável,enquanto a Cidade esta jogada com enchentes,alagamentos,buracos e toda falta de sorte,
 
Cristina Mendes Carli em 09/01/2014 19:57:20
Esse projeto já é um sonho de todos umbandistas há mais de 15 anos! E todo esse tempo, desde o passado vejo que infelizmente aqui nessa cidade somos todos preconceituosos!
Igreja milionária na Av. Mato Grosso pode ter, porque os dogmas, ritos e outras coisas mais não ferem o "Padrão" da sociedade "evoluída" que temos nessa cidade.
A escravidão no Brasil já acabou, deixem os cultos afros em paz, pelo amor de DEUS!
 
Leonardo Lima em 09/01/2014 19:52:58
Acho que todos devem respeitar a decisão da vereadora pois foi uma otima ideia todas as cidades tem um lugar correto e acho lindo esta decisão estamos aguardando ....... E MAIS RESPEITO COM A NOSSA RELIGIÃO AFRO BRASILEIRA POIS NÓS RESPEITAMOS MUITOS OS ENVANGÉLICOS ....
 
Rafael Alves em 09/01/2014 18:51:30
Ai,ai,ai!!! O que vai dar de morador de rua atrás de cachaça, cigarro e charuto. E morador de não leva votos prá urna não heim.....
 
silvio nogueira em 09/01/2014 18:42:53
Por favor! tomara que a manchete de amanha seja "Bernal não sanciona vale dos orixas" porque assim não da hein! deixem que a Fecams busque recursos proprios para criação desse vale pois é assim com todas as outras igrejas!
 
Victor Valdes em 09/01/2014 18:28:24
é o fim da picada , tanta coisa pra se fazer em campo grande agora querem gastar o MEU DINHEIRO como contribuinte com macumba e a saúde e as escolas precisando de reformas e os nossos bairros sofrendo com enchentes e dengue e pra acabar com o brasil se for assim os evangélicos e católicos pecisão de verba rswrsrsrrsrsrrs
 
isaulina de castro em 09/01/2014 18:12:54
Creio que todas as religiões podem obter seus espaços na sociedade, mas esse espaço não deve ser provido por parte do Estado, pois fere o principio constitucional vigente em nosso país de que o Estado é "laico" e assim não pode favorecer a "religião A ou B". Além de inconstitucional, creio que a criação desse espaço em Campo Grande é "desnecessário", pois a verba exacerbada de MEIO MILHÃO poderia ser revertida em algum serviço essencial como a saúde (que por sinal é precária em Campo Grande) ou educação, por exemplo.
 
Gialyson Corrêa em 09/01/2014 17:56:41
ABSURDO!!!!
FALTA DO QUE FAZER DESSA VEREADORA!!!!!
 
LUIZ HUMBERTO em 09/01/2014 17:29:33
eu não quero o meu dinheiro de impostos gasto com essas coisas não! Se o religioso quer um espaço ele que faça como as outras igrejas , CONSTRUA COM O DINHEIRO DE SEUS FIEIS.
 
daniel franco em 09/01/2014 17:23:18
VEREADORA SOMOS MAIS DE 600 ESCOTEIROS NA CAPITAL E ESTAMOS TAMBÉM PRECISANDO DE UM VALE DE RECREAÇÃO PARA ATIVIDADES ESCOTEIRAS PARA O CRESCIMENTO DO JOVEM SEM AS DROGAS E MENOS INFRATOR NAS UNEIS, E POR FAVOR MANDE UM PROJETO DE LEI PARA QUE ISSO SEJA UMA REALIDADE E PEDIMOS TAMBÉM UMA SEDE PARA REGIÃO ESCOTEIRA,PODE SER LÁ RODOVIÁRIA NO CABREÚVA QUE VAI SER UM CENTRO DE ARTES.SEM JOVENS NAS RUAS MENOS ARRASTÃO.
 
LUIZ CARLOS SANTOS MESSIAS em 09/01/2014 17:14:13
aff ..faça me um favor, nem pra igreja nem pra orixá nem pra espírita..a capital precisa mesmo é de reforma nas ruas e avenidas, exemplo a avenida Guaicurus....
cada um que cultue e faça da sua fé o que acha melhor porém isso vai sair do bolso do povo idiota que não reclama...
 
Glauber de Moura em 09/01/2014 16:51:22
Nada contra o Projeto da Vereadora Luiza Ribeiro. Entretanto penso que a prioridade número um em Campo Grande é a saúde, educação, trânsito, moradia para os menos favorecidos, asfalto para bairros distantes de centro, iluminação pública etc. Quando todos estes itens tiverem sido contemplados então poderemos pensar em projetos como esse da vereadora Luiza. Face ao momento em que vivemos, sem recursos para investimento que proporcione melhor qualidade de vida para a população, a proposta da vereadora me parece ser muito infeliz.
 
Alberto Gaspar em 09/01/2014 16:36:19
ABSURDO!!! Depois dizem que o Estado é laico. Acho que chegou a hora de católicos, evangélicos, judeus, islâmicos, e até mesmo satanistas entrarem com projetos na câmara para a construção de seus espaços religiosos.
 
Erick Machado em 09/01/2014 16:29:11
E pq cada religião não constrói seu templo?
 
Quézia Neves em 09/01/2014 16:20:24
É isso ai Luiza Ribeiro com tantos bairros precisando de melhorias como praças, postos de saúde e, vc quer criar um lugar para os macumbeiros, muito bem, que fique claro que o meu voto vc não terá mais.
 
Marcos Wild em 09/01/2014 15:59:09
Desculpe se estiver errada.. mas alguma igreja católica ou evangélica ou de qualquer outra denominação já foi construida com dinheiro público??????????????
Sou contra essa construção, não pela denominação.. mas por acreditar que templos, vales ou casas de oração devem construidos com recursos próprios, por isso inclusive são isentas de pagar impostos ao governo.
Ah.. e só lembrando, conheço uma escola pública da prefeitura que não tem nem parquinho para as crianças brincarem.. daí vamos gastar 500.000 com o vale do orixá...
por favor né...
 
Ana Lopes em 09/01/2014 15:58:43
É POR ISSO QUE O BRASIL, NÃO TEM ESTABILIDADE POLÍTICA, DIRECIONAMENTO VERDADEIRO, POIS O POVO, FICAM ADORANDO OUTROS DEUSES, POIS O ÚNICO DEUS, E SEU FILHO, É JUSTAMENTE REPRESENTADO, POR JESUS, E ELE DIZ, NÃO ADORARÁS OUTRO DEUS, SERÁ QUE O POLÍTICOS BRASILEIROS, NÃO LEEM A BÍBLIA, A PALAVRA DE DEUS, FIQUEM SABENDO, QUE QUEM APROVAR OUTRO DEUS, VAI PARA O INFERNO, CONSULTEM A BÍBLIA, JUNTO COM UM BOM PADRE OU UM BOM PASTOR, QUE ELES LHES ENSINARÃO, OUTRA, TEM O PASTOR, DA IGREJA UNIVERSAL, PARA ENSINAR, VOCÊS, CONSULTEM-NO.
 
PEDRO A BRAGA em 09/01/2014 15:54:45
Tá de brincadeira né? Tá amarrado em nome de Jesus!!
 
Lucas Andrade em 09/01/2014 15:52:18
Até que enfim os vereadores revelaram suas identidades!!!!!!!
 
Jorge Elias em 09/01/2014 15:49:03
A intenção deve ser boa, mas veja lá...desconheço as religiões afros ou originais do continente americano, mas estava pensando se estabelecer um lugar para as tais oferendas e cultos não seria algo ditatorial. Tipo, "a partir de agora tal orixá só recebe oferendas no lugar X e em data e horário determinados, pois outro grupo já chega para contato distinto com o além e sagrado".

Não creio que o lugar concretize, mas se funcionar, creio ser um lance meio fascista modernista. Não é?
 
Fabiano Silva em 09/01/2014 15:45:03
Já não basta a Praça do Papa...?
 
Gilberto dos Santos em 09/01/2014 15:35:44
Já existem milhares de centros de umbanda e candomblé na cidade. Meio milhão é dinheiro demais. Que tal usar essa verba para construir casas populares para quem não tem?
 
Karoline Smoliak Muller em 09/01/2014 15:35:29
EU NÃO ENTENDO PORQUE IGREJAS EVANGELICAS E CATÓLICAS TEM QUE VIVER DE CONTRIBUIÇÃO DE FIEIS, E PASSAM UMA DIFICULDADE TREMENDA PARA MANTER OS TRABALHOS E PRA FAZER MACUMBA A GOVERNO MUNICIPAL LIBERA MEIO MILHÃO......
O BERNAL CMO VÃO OS HOSPITAIS? ESCOLAS? SEGURANÇA? INFRA-ESTRUTURA?.....
 
LINDOMAR FONSECA DO NASCIMENTO em 09/01/2014 15:35:08
Agora eu não entendi nada! Vivem dizendo que o Brasil é um país laico, então como pode o Estado, neste caso o municipio, construir espaços para fins religioso; desta forma será possível construir igrejas com o dieiro público?
 
Gilberto dos Santos em 09/01/2014 15:34:07
Isso é um absurdo. A cidade com tantos problemas e investem meio milhão nisso, além de ser um insulto à grande maioria da população. Porque não deixem que façam como as outras igrejas, religiões evangelicas e outras doutrinas que precisam arrecadar muito dinheiro com os fiéis por meio de dízimo e ofertas para construírem templos ou espaços religiosos? Me sinto lesado com isso tudo, dinheiro meu e de muitas pessoas colhidas por meios de impostos absurdos sendo utilizado para tal investimento que vem falar que é cultura. Não tenho nada contra nenhuma religião, sou contra essa questão de investimento de dinheiro público. Primeiro o Bernal entrega a cidade do natal para grupos religiosos, agora mais essa historia aí, francamente. Falta de respeito com a população e com o dinheiro público.
 
Tomáz Fonseca em 09/01/2014 15:20:31
.... DEUS é MAIS +
 
Joao Vitor em 09/01/2014 15:14:06
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions