A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

22/01/2013 12:03

Com 2 candidatos, prefeitos pregam "apartidarismo" na Assomasul

Saiba mais sobre os concorrentes ao comando da entidade, Waldeli Rosa e Douglas Figueiredo

Fabiano Arruda e Carlos Martins
“Os municípios estão em busca de propostas, independentemente da questão política, diz o prefeito de Corumbá, Paulo Duarte. (Foto: Rodrigo Pazinato)“Os municípios estão em busca de propostas, independentemente da questão política", diz o prefeito de Corumbá, Paulo Duarte. (Foto: Rodrigo Pazinato)

Prefeitos que votam na eleição para a nova diretoria da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), nesta terça-feira, garantem que o processo é “apartidário”, sob o discurso de que leva em conta os interesses das Prefeituras.

Concorrem à presidência da entidade os prefeitos de Costa Rica, Waldeli Rosa (PR), e de Anastácio, Douglas Figueiredo (PSDB). Eles se articulam desde o início do mês em busca de uma chapa de consenso, o que não ocorreu.

Os apoios de lideranças políticas aos candidatos se mostraram claros. Do lado de Waldeli estão nomes ligados à cúpula do PMDB, como o senador Waldemir Moka, o deputado federal Geraldo Resende, o deputado estadual Junior Mochi, líder do Governo na Assembleia, e o secretário estadual de Habitação, Carlos Marun.

Ao lado de Douglas estão petistas como o senador Delcídio do Amaral e o deputado federal Vander Loubet. Além deles, também estão o deputado federal e presidente estadual do PSDB, Reinaldo Azambuja, bem como o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP).

A conjuntura política se assemelha ao modo em que os partidos se comportaram na eleição para prefeito da Capital no ano passado. No entanto, a regra não se aplica de forma literal.

Na sexta-feira (18), por exemplo, treze prefeitos do Conesul afirmaram apoio a Douglas. Do grupo, três são do PT e um do PSDB, mas também constam dois do PMDB e dois do DEM, além do PR, partidos historicamente aliados aos peemedebistas.

“Os municípios estão em busca de propostas, independentemente da questão política. Os prefeitos estão preocupados com suas regiões”, declarou o prefeito de Corumbá, Paulo Duarte (PT), que disputa o cargo de primeiro-secretário na chapa de Douglas.

O prefeito de Paranhos, Julio Cesar de Souza (PDT), garantiu que há autonomia na votação, embora admita que existam influências partidárias na disputa. “Mas os prefeitos têm consciência do voto. A Assomasul luta pelo interesse dos municípios e estamos preocupados com os interesses das Prefeituras”.

Já o chefe do Executivo em Coxim, Aluizio São José (PSB), que preferiu não declarar seu voto, pregou que a entidade deve sair fortalecida do processo, alheia a questões políticas.

Perfis dos candidatos Waldeli dos Santos Rosa tem 52 anos. Natural de Itambé (PR), foi eleito pela primeira vez como prefeito de Costa Rica no ano de 2000. Quatro anos mais tarde conseguiu a reeleição. No ano passado, foi eleito, com 6.892 votos (54,5%), para chefiar a administração municipal pela terceira vez ao derrotar o então prefeito de Costa Rica, Jesus Baird (PMDB).

Douglas Melo de Figueiredo tem 43 anos e é natural de Aquidauana. Advogado, foi vereador em Anastácio por três vezes. Em 2008, foi eleito vice-prefeito de Cláudio Valério e, em outubro 2010, assumiu a Prefeitura após a morte de Valério. No ano passado, venceu a eleição com 9.003 votos (66,4%).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions