A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

22/04/2015 17:11

Com a confirmação de nome em escândalo, ex-deputado vai à polícia

Lidiane Kober e Adriano Fernandes
Sérgio Assis pediu a saída da imprensa para evitar entrevista (Foto: Fernando Antunes)Sérgio Assis pediu a saída da imprensa para evitar entrevista (Foto: Fernando Antunes)

O ex-deputado estadual Sérgio Assis (PSB) chegou, por volta das 17h, na DPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) para depor sobre suposto esquema de exploração sexual de adolescentes. Uma das meninas o acusou de participar de um programa sexual, em motel de Campo Grande.

Antes de entrar na delegacia, Assis viu os jornalistas, deu uma volta no quarteirão, ligou para o delegado Paulo Sérgio Lauretto e pediu a saída da imprensa da parte interna da delegacia. Atendido, ele entrou no estacionamento e saiu correndo diante da abordagem dos repórteres.

Horas antes, dois advogados, José Trad e Vinicios Campos, do ex-deputado foram à delegacia e, após acessar o inquérito, eles confirmaram o envolvimento do cliente na investigação. Segundo os advogados, uma das adolescentes acusou Assis de ter participado dos programas sexuais.

De acordo com informações preliminares, o esquema foi todo arquitetado para atrair “gente graúda” a programas sexuais com menores com o intuito de usar o material para futuras extorsões. Um dos mentores do esquema seria Fabiano Viana Otero. Com promessas de muito dinheiro, ele atraia as adolescentes e as orientava a gravar as relações sexuais com os políticos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions