A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

20/04/2015 18:18

Além de vereador, ex-deputado é citado em esquema de exploração sexual

Lidiane Kober

Além do vereador Alceu Bueno (PSL), o ex-deputado estadual Sérgio Assis (PSB) é citado em inquérito aberto pelo delegado Paulo Sérgio Lauretto para investigar suposto esquema de exploração sexual de adolescentes. A polícia teria vídeos de sexo dos dois políticos com jovens de 15 anos.

Segundo o inquérito, o esquema foi todo arquitetado para atrair “gente graúda” a programas sexuais com menores com o intuito de usar o material para futuras extorsões. Um dos "organizadores" do esquema seria Fabiano Viana Otero. Com promessas de muito dinheiro, ele atraia as adolescentes e as orientava a gravar as relações sexuais.

O caso começou a ser desvendado pela polícia a partir de um Boletim de Ocorrência, registrado pela mãe de uma das adolescentes, em Coxim. A menor foi encontrada, dia 23 de março, na casa de Fabiano, com outra menina de 15 anos, que revelou o esquema a uma conselheira tutelar.

Segundo a adolescente, ela saiu com o Alceu Bueno dias 21 e 22 de março. O encontro foi orquestrado por Fabiano e Luciano Roberto Pageu, dono da empresa Grupo Altar, responsável por organizar eventos religiosos. Justamente por ser proprietário da empresa, Pageu tinha contatos de políticos e outros empresários. Com a agenda em mãos, via WhatsApp, Fabiano se fazia passar pelas adolescentes e marcava os encontros.

Diante das informações, a polícia foi até a casa de Fabiano e encontrou cartões de memória micro SD, com imagens de sexo das adolescentes com os políticos. Além de Bueno, em uma das filmagens aparece um homem “com características idênticas a Sérgio Pereira de Assis se comparada a fotografia extraída do Sigo”.

O ex-deputado, muito próximo a setores da igreja católica, não atendeu aos ligações do Campo Grande News para falar sobre o caso. Em 2006, ele foi candidato a vice-governador do Estado. 

Já Bueno procurou a política e denunciou a extorsão, que resultou na prisão do ex-vereador Robson Martins e do empresário Luciano Roberto Pageu. Os dois teriam as imagens do vereador com duas adolescentes nuas.

Por enquanto, o delegado Paulo Sérgio Lauretto não confirmou o nome dos políticos envolvidos na suposta rede de prostituição. Ele promete dar os detalhes em entrevista coletiva, na quarta-feira (22).

Bueno garante que não cometeu nenhum crime. “Tive coragem, apenas denunciei uma máfia que estava achacando homens de bem e extorquindo”, afirmou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions