A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

03/11/2014 12:34

Com auxílio de André, secretária de Administração irá coordenar transição

Leonardo Rocha
Azambuja ainda não revelou equipe, mas adiantou que será pequena para ter trabalho mais efetivo (Foto: Marcelo Calazans)Azambuja ainda não revelou equipe, mas adiantou que será pequena para ter trabalho mais efetivo (Foto: Marcelo Calazans)
Em reunião, Azambuja conversou com André Puccinelli sobre obras, orçamento e questão financeira do Estado (Foto: Marcelo Calazans)Em reunião, Azambuja conversou com André Puccinelli sobre obras, orçamento e questão financeira do Estado (Foto: Marcelo Calazans)

O governador eleito, Reinaldo Azambuja (PSDB), revelou no final da reunião, que o governador André Puccinelli (PMDB) escolheu a secretaria estadual de Administração, Thie Higuchi, para coordenar a equipe de transição, representando o executivo estadual. Já Azambuja revelou que sua equipe será apresentada em breve.

"A professora Thie (Higuchi) irá coordenar a transição pelo lado do governo, combinamos que até o final da semana iremos conversar com ela, para definirmos as datas para a realização do trabalho", ressaltou Azambuja.

Reinaldo disse que assim como no governo, uma pessoa será escolhida para coordenar a sua equipe, onde vão organizar os trabalhos secretaria por secretaria. Ele relatou que o governador André Puccinelli (PMDB) pediu para participar desta troca de informações e dados, pois poderá contribuir sobre as ações e projetos do governo estadual.

Azambuja voltou a dizer que deve divulgar seu secretariado até dezembro e que fará isto de uma vez, não de "forma fatiada". Ele já havia dito antes que o grupo será composto por técnicos, advindos da iniciativa privada e também quadros partidários, lembrando que não se governa sozinho.

Obras - O governador eleito conversou com Puccinelli sobre algumas obras que ficarão para o próximo ano, entre elas os hospitais regionais de Dourados e Três Lagoas, assim como algumas rodovias que não serão finalizadas em 2014. "Todas já estão com previsão de receita no orçamento, não haverá problemas".

Azambuja pediu ao governador para analisar e fazer uma recomposição no projeto de orçamento de 2015, com o objetivo de atender suas prioridades. "Já conversamos sobre isto e ficará para a equipe de transição, fazer o levantamento necessário". 

Ele explicou que este trabalho de transição será importante para saber os dados sobre comprometimento da folha, percentual para as secretarias e contas e despesas do governo. "Vamos indicar uma equipe com poucos nomes para dar mais efetividade ao trabalho".

Compromissos - Azambuja revelou que o único compromisso marcado é a reunião com a bancada federal de Mato Grosso do Sul, em Brasília, na próxima quarta-feira (05), às 17h, que será realizado na Câmara dos Deputados.

"Vamos começar a discutir o orçamento da União para 2015, o que o Estado terá como prioridade para os próximos anos, foi um convite do coordenador da bancada, o deputado Vander Loubet (PT), que será importante para discutir investimentos ao Estado".

Reinaldo ainda lembrou que recursos para o Hospital do Trauma, em Campo Grande, será justamente discutido no âmbito federal, pois esta é uma parceria entre a Santa Casa e o Ministério da Saúde.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions