A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

05/07/2010 18:34

Com candidatos registrados, começa a campanha em MS

Redação

Os três candidatos que disputarão a corrida pelo governo de Mato Grosso do Sul registraram documentação nesta tarde no TRE (Tribunal Regional Eleitoral), deflagrando oficialmente a campanha deste ano.

Zeca do PT, Ney Braga (PSOL) e André Puccinelli (PMDB), que tenta a reeleição, demonstraram confiança no ato de registro de suas candidaturas e da coligação que apoiará cada um deles.

Fadado a contar com menos recursos e pouca estrutura, Ney Braga prometeu fazer uma campanha pé no chão.

"Espero fazer uma boa campanha", disse, durante entrevista a jornalistas.

André Puccinelli disse que o registro de candidatura no TRE foi o "grande ato" de início da campanha eleitoral.

Ele contará com o apoio de 14 legendas na corrida pela reeleição: PMDB, PSB, PTdoB, PTB, PTC, PTN, PMN, PRTB, PPS, PRB, PHS, PSDB, DEM e PR.

Também enfatizou que sua campanha praticamente será baseada nas obras que conseguiu empreender durante esses três anos e meio de mandato.

"Minha campanha é estar trabalhando como governador, mostrando obras, mostrando o que estou fazendo pelo Estado", discursou.

Questionado sobre a dificuldade da campanha eleitoral deste ano, a partir do embate histórico entre ele e Zeca do PT, Puccinelli ironizou e disse que isso depende "de quanto ele gastou e ainda vai gastar".

O governador também fez questão de ressaltar que nunca proferiu ofensas pessoais contra seu principal adversário político.

Ao falar sobre sua percepção da campanha deste ano, Zeca disse que não se trata de uma guerra, mas de uma disputa.

O ex-governador também enfatizou que seu principal inimigo neste embate não é o PMDB, pois o partido está aliado com os petistas em âmbito nacional.

Para Zeca, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode até ajudar, mas que o esforço para ganhar a eleição é pessoal.

"Nossos principais cabos eleitorais somos nós mesmos, claro que o Lula ajuda, a Dilma ajuda, se a Marina vier ajuda, mas depende de nós", disse.

Zeca terá o apoio de nove partidos nas eleições deste ano: PT, PCdoB, PDT, PSC, PSDC, PP, PV, PSL e PRP.

Os dois candidatos estão liberados para fazer campanha nas ruas a partir de amanhã. A agenda de Puccinelli ainda não foi liberada, mas Zeca deflagra sua campanha em ato ecumênico e abraço simbólico do restaurante popular, em Campo Grande.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions