ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, SEXTA  23    CAMPO GRANDE 26º

Política

Com cinco candidatos a escolher, não teve como fugir da "colinha" na votação

Eleitores dizem que usar a "colinha" é precaução para não esquecer tantos números

Silvia Frias e Cleber Gellio | 02/10/2022 07:14
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade
Logo cedo, fila de eleitores na porta de escola municipal no Bairro Santa Luzia. (Foto: Cleber Gellio)
Logo cedo, fila de eleitores na porta de escola municipal no Bairro Santa Luzia. (Foto: Cleber Gellio)

Com cinco candidatos para votar nesse domingo, a dona de casa Rosilene Sousa Paixão, 42 anos, recorreu ao velho método da “colinha” para não esquecer os números dos escolhidos. “São muitos números para decorar, acho necessário”, disse.

Rosilene estava na fila da Escola Municipal Elizabel Maria Gomes Salles, no Bairro Santa Luzia, à espera da abertura da seção eleitoral. Por volta das 6h, pelo menos outras 10 pessoas também resolveram chegar cedo para não correr o risco da espera.

Eleitor mostra colinha antes de entrar na cabina. (Foto: Cleber Gellio)
Eleitor mostra colinha antes de entrar na cabina. (Foto: Cleber Gellio)

A dona de casa criticou outro velho hábito em eleições, o “derrame” de santinhos de candidatos, tática usada para tentar pegar algum eleitor que ainda não tenha decidido o voto. O entorno da escola escapou da tática, mas, no trajeto, Rosilene encontrou vários. “Acho que os candidatos desses santinhos tinham que ser multados”.

Na fila, também, estava o encarregado de obras Eneas da Silva Mendes, 42 anos, e a exemplo de Rosilene, também estava com a colinha na mão. “Já estou decidido”, disse, categórico. Mesmo que não tivesse levado o papel com os números, afirma que decorou todos. “Anotação é só para não esquecer mesmo”.

Nas eleições deste ano, são 639.873 eleitores aptos a votação em Campo Grande.

Nos siga no Google Notícias