A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

12/03/2014 07:52

Com trânsito fechado há 12h, total de aliados de Bernal “estaciona” em 100

Aline dos Santos e Viviane Oliveira
Lonas servem de abrigo em frente à Câmara Municipal. (Foto: Simão Nogueira)Lonas servem de abrigo em frente à Câmara Municipal. (Foto: Simão Nogueira)

Acampados, estudantes e representantes do Sindicato dos Vigilantes amanheceram a quarta-feira em frente ao prédio da Câmara Municipal de Campo Grande, onde, a partir das 14h, será realizada a sessão que pode resultar na cassação do prefeito Alcides Bernal (PP).

O grupo chegou na tarde de ontem e o discurso é pró-Bernal. Também estão no local policiais militares, guardas municipais e a assessoria de imprensa do prefeito.

A avenida Ricardo Brandão, em frente à Câmara, foi fechada desde às 20h de ontem e só será liberada ao término da sessão, que pode durar até doze horas. O fluxo é desviado para rua Jeribá. No começo da manhã, o trânsito registrou lentidão na rua Elvira Coelho Machado, que dá acesso à rua Ceará.

Os manifestantes calculam que há 200 pessoas na Câmara. No entanto, a estimativa da Polícia Militar é de cem pessoas, sem alteração em relação ao público de ontem. Unaldo Soares de Meneses, de 68 anos, conta que chegou às 18h e dormiu no carro. “Espero que a Justiça seja feita. Por que o prefeito precisa ser cassado se 270 mil pessoas escolheram ele”, afirma.

Coordenador do Movimento Mafre (Movimento Sul-mato-grossense de Agricultura Familiar), Edinaldo Meneses, 36 anos, diz que até hoje e nem o prefeito e nem os vereadores trabalharam para o povo. “É hora de superar as brigas”.

Vinda de um acampamento para assistir à sessão, Darci Rodrigues Cardoso, de 59 anos, avalia que o prefeito ainda não conseguiu mostrar o seu trabalho, porque os vereadores não deixaram.

A maioria dos manifestantes veio dos acampamentos Estrela 1 e 3, na região da Gameleira e BR-262, da UNE (União Nacional dos Estudantes) e Sindicato dos Vigilantes. O grupo está abrigado em lonas em frente à Câmara. O pátio do prédio está fechado e cinco policiais militares estão postados em frente à porta do plenário da Casa de Leis. Vendedores ambulantes aproveitaram para vender café e chipa.  

Avenida foi fechada às 20 horas de ontem. (Foto: Marcos Ermínio)Avenida foi fechada às 20 horas de ontem. (Foto: Marcos Ermínio)
Cerca de 100 pessoas aguardam julgamento de Bernal na Câmara Municipal
A Polícia Militar interditou, por volta das 20h desta terça-feira (11), o trecho da avenida Ricardo Brandão, no bairro Jatiuka Park, em frente a Câma...
PM faz segurança de sessão de julgamento; vias de acesso à Câmara serão fechadas
A sessão de julgamento do relatório da Comissão Processante da Câmara Municipal, que ocorre amanhã (12) e pode tirar a prefeitura de Campo Grande do ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions