ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, QUARTA  08    CAMPO GRANDE 21º

Política

Costa Rica é bicampeã no ranking de gestão fiscal dos municípios do país

Levantamento nacional aponta cidade a 305 km de Campo Grande como a melhor pelo segundo ano

Por Gabriela Couto | 25/10/2021 12:09
Cachoeira do Parque Natural Municipal Salto do Sucuriú, em Costa Rica; município com melhor gestão do país conforme estudo Firjan. (Foto: Divulgação)
Cachoeira do Parque Natural Municipal Salto do Sucuriú, em Costa Rica; município com melhor gestão do país conforme estudo Firjan. (Foto: Divulgação)

Costa Rica, localizada a 305 km da Capital, ganhou o título de melhor gestão fiscal do país no ano de 2020. A confirmação é do Sistema Firjan (Senai, Sesi, IEL e CIRJ), que divulga anualmente as 100 melhores cidades com gestão financeira no Brasil.

Historicamente, a administração da cidade é bem avaliada pela Firjan, que criou o IFGF (Índice Firjan de Gestão Fiscal). A ascensão em escala nacional de Costa Rica aconteceu a partir de 2013, quando saltou da 100º colocação para a primeira melhor do país em 2018 e 2020.

Além de Costa Rica, que conquistou o melhor índice do Estado e do Brasil com 1 ponto (nota máxima do estudo), outros quatro municípios de Mato Grosso do Sul se destacaram no levamento, que analisou 5.239 cidades brasileiras. Paraíso das Águas, Santa Rita do Pardo, Brasilândia e Corguinho integram o top 100.

De acordo com Valdir Junior, presidente da Assomasul (Associação do Municípios de Mato Grosso do Sul) e prefeito de Nioaque, os municípios tomaram atitudes acertadas, principalmente, pelas dificuldades enfrentadas durante a pandemia.

“Diante de todas as dificuldades enfrentadas pelos gestores no amo passado, o investimento na área da saúde e a desaceleração outros setores foi uma decisão acertada, vimos isso nos números de cidades com nota acima da média”, afirma Junior.

O IFGF é obtido através de quatro fatores: autonomia, gastos com pessoal, liquidez e investimentos das gestões municipais. Paraíso das Águas está em segundo lugar a nível estadual com gestão fiscal de excelência no Estado, com 0,98 de IFGF e alcançou a 16ª colocação a nível nacional.

Santa Rita do Pardo é o terceiro município com melhor índice de MS, com 0,95, no ranking nacional, o município ficou na 47ª colocação. Brasilândia com desempenho de 0,93 ocupa o quarto lugar no Estado, já no ranking nacional ficou com a 64ª colocação. Corguinho está na 80ª colocação nacional, com 0,93 está em quinto lugar no Estado.

Além dos cinco municípios no ranking das 100 melhores gestões, 11 cidades também estão com classificação de excelência, segundo o Firjan. Isso representa mais de 20% dos municípios do Estado, já que foram analisadas as 79 administrações municipais de MS.

Seguindo a classificação do Firjan, 31 cidades possuem boa gestão. Ou seja, 39% dos municípios de MS estão entre 0,6 e 0,8 ponto do IFGF. De acordo com o Firjan, 26 municípios estão com dificuldade na gestão, totalizando mais de 32% dos municípios. Finalizando o desempenho, seis cidades estão no nível crítico da classificação, ou seja, mais 7% dos municípios apresentaram menos de 0,4 ponto de IFGF.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário