A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

17/09/2013 12:29

CPI da Câmara quer ouvir Homex, secretário, Caixa e moradores

Aline dos Santos e Jéssica Benitez

Com prazo de 60 dias, a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Homex definiu as prioridade para as oitivas. De acordo com o relator, vereador Carlos Augusto Borges (PSB), o Carlão, serão convocados o atual e o ex-secretário de Habitação de Campo Grande. O setor é ligado à Seintrha (Secretaria de Infraestrutura, Transporte e Habitação). Hoje comandada por Semy Ferraz. O ex-titular é João Antônio De Marco.

“Também vamos ouvir a Caixa e a Homex. Depois, moradores, trabalhadores e credores”, afirma Carlão. No entanto, o cronograma dos depoimentos ainda não foi definido. Uma próxima reunião foi agendada para quinta-feira.

A comissão requereu à Mesa-Diretora a contratação de um advogado especializado em contratos e um engenheiro especializado em contratação de grande porte. A CPI é presidida pelo vereador Alceu Bueno (PSL).

CPI da Homex é composta também pelos vereadores Vanderlei Cabeludo (PMDB), Ayrton de Araújo (PT) e Otávio Trad (PTdoB).

São inúmeras as irregularidades deixadas pela empresa Homex, que abandonou a obras de 3,2 mil unidades residenciais devendo para o comércio local, trabalhadores e subempreiteiros.

A empresa mexicana veio a Campo Grande com a promessa de construir três mil casas, mas “quebrou” antes de concluir a obra. No total, ela só conseguiu vender 700 unidades, das quais não entregou 272. Por isso, a Caixa decidiu acionar seguro da Homex, no valor de R$ 3,3 milhões, para garantir aos moradores a entrega das residências.



O NELSINHO O EDIL FIZERAM UMA FESTA PARA TRAZER ESTA EMPRESA, E AGORA EDIL????????????????????????????????????????
 
adrielle pereira em 17/09/2013 12:51:56
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions