A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

24/07/2013 08:16

CPI da Saúde encontra problemas "idênticos" em unidades de saúde da Capital

Leonardo Rocha
Deputados destacam que unidades de saúde apresentam os mesmos problemas em Campo Grande (Foto: Marcos Ermínio)Deputados destacam que unidades de saúde apresentam os mesmos problemas em Campo Grande (Foto: Marcos Ermínio)

O presidente da CPI da Saúde da Assembleia, Amarildo Cruz (PP), destacou que durante as visitas realizadas ontem nas unidades de saúde de Campo Grande foram encontrados os mesmos problemas, entre eles a falta de pediatras, mudanças e má distribuição na escalas dos médicos e a falta de equipamentos essenciais.

Amarildo destacou que a série de irregularidades será acrescentada no relatório final da CPI, e que o objetivo da comissão é identificar estes problemas e propor soluções com o poder público. “A CPI quer apontar as mudanças necessárias ao nosso Estado”, destacou.

O deputado estadual Junior Mochi (PMDB), relator da CPI, ponderou que para se fazer a investigação e apuração das irregularidades da saúde é preciso conhecer a realidade dos locais. Ele ainda ressaltou que existem locais devem ser elogiados como a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Coronel Antonino, mas lamentar as condições do CRS (Conselho Regional de Saúde) das Moreninhas.

A CPI percorreu ontem o CRS da Nova Bahia, UPA do Coronel Antonino, CRS das Moreninhas III, CRS do Aero Rancho e Central de Regulação do SAMU (Serviço Móvel de Atendimento de Urgência de Campo Grande).

A comissão irá fazer novas visitas em hospitais e unidades de saúde durante o recesso parlamentar em Campo Grande. Os integrantes não vão avisar o dia e horário para que não haja “maquiagem” nos locais.

A CPI da Saúde é formada pelos deputados Amarildo Cruz (PT), presidente, Junior Mochi (PMDB), relator, Maurício Picarelli (PMDB), Lauro Davi (PSB) e Onevan de Matos (PSDB). A comissão investiga o repasse de recursos do SUS (Sistema Único de Saúde) para unidades de saúde de Mato Grosso do Sul nos últimos cinco anos.



Acho interessante eles políticos fiscalizar um serviço de atendimento a população, sendo que a liberação de verbas depende deles, e como essas verbas são empregadas de forma irracional geralmente determinadas por eles, e verbas desviadas, como a população já conhece os problemas que enfrentam com serviços públicos até reclama, mas temos que ter cuidados para que essas empresas jornalisticas não utilizam o assunto para disputas políticas.
Temos diversos problemas na esfera municipal, estadual e federal, mas percebemos que são apenas noticiados algo que vale a pena criticar o trabalho de alguns, não sou de nenhum partido político mas devemos usar de coerência em noticiar tudo que acontece em prejuízo a população.
Apenas devemos ter consciência política em não ficar a mercê desses políticos.
 
Jose da Roca em 24/07/2013 11:19:23
Esperamos que a CPI de algum rumo para administrar o setor da saúde, pois acho que o maior problema de nossa saúde é administrativo, contratem um administrador pois acho que não é necessário ser da área da saúde para administrar, médicos e enfermeiros cuidam da saúde e pronto, claro que tem os problemas de falta de materiais e outras coisas mas são administrativos.
 
joao braz em 24/07/2013 09:34:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions