A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

04/09/2013 13:40

CPI da Saúde está “travada” na Capital, diz Lauro Davi

Leonardo Rocha
Deputado diz que depoimentos da Capital trouxeram poucas informações (Foto: Divulgação)Deputado diz que depoimentos da Capital trouxeram poucas informações (Foto: Divulgação)

O vice-presidente da CPI da Saúde da Assembleia, o deputado estadual Lauro Davi (PSB), afirmou que a comissão já possui um diagnóstico da situação da saúde no interior do Estado, no entanto em relação a Campo Grande a questão está “travada”, já que os depoimentos não trouxeram informações relevantes para a investigação.

Davi destacou que na Capital ainda falta os elementos suficientes para a formulação do relatório final. “Nos outros locais tivemos vários depoimentos e podemos identificar que problemas existem em cada cidade, no entanto aqui não temos material”, indicou ele.

O deputado ainda criticou alguns depoimentos que foram feitos aqui na Capital, como do ex-diretor do Hospital do Câncer, Adalberto Siufi, e do atual diretor do Hospital Universitário, Cláudio Saab. “Não acrescentaram nada de novo, apenas dados e informações que já estão sendo investigados pela Policia Federal e MPE (Ministério Público Estadual)”.

Pacote de oitivas – Davi afirmou que após o encerramento das excursões ao interior, que termina na próxima segunda-feira com a reunião em Corumbá, a comissão deve realizar um pacote de oitivas na Capital com o intuito de esclarecer as dúvidas. “Vamos chamar aqueles que faltam, o que posso dizer é que os documentos vão decidir quem será convocado”, destacou ele.

Prazo - O presidente da CPI da Saúde, o deputado estadual Amarildo Cruz (PT), afirmou que o prazo dos trabalhos da comissão deve ser prorrogado para que todos os documentos sejam “cruzados” com os depoimentos dos convocados. O período de trabalho termina no dia 23 de setembro.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions