A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

13/02/2014 11:45

Da bancada de MS, sete deputados votam pela cassação de Donadon

Aline dos Santos
Placar mostra resultado de votação que cassou deputado. (Foto: Luis Macedo / Câmara dos Deputados)Placar mostra resultado de votação que cassou deputado. (Foto: Luis Macedo / Câmara dos Deputados)

Dos oito deputados federais da bancada de Mato Grosso do Sul, sete votaram pela cassação do mandato de Natan Donadon (sem-partido/RO). A primeira votação aberta na Câmara Federal para perda de mandato foi realizada na noite de ontem. O placar foi de 467 votos favoráveis e uma abstenção.

De acordo com levantamento da Folha Online, da bancada de Mato Grosso do Sul, sete parlamentares votaram a favor da cassação: Antônio Carlos Biffi (PT), Fábio Trad (PMDB), Geraldo Resende (PMDB), Luiz Henrique Mandetta (DEM), Marçal Filho (PMDB), Reinaldo Azambuja (PSDB) e Vander Loubet (PT).

O deputado Akira Otsubo (PMDB) está afastado desde o dia 2 deste mês e não compareceu à votação. Segundo a assessoria de imprensa, ele passou por uma cirurgia na vesícula e está internado no hospital Albert Einstein, em São Paulo. A previsão de alta é para amanhã. Ao todo, foram 45 deputados que não votaram.

Com a perda do mandato, o suplente Amir Lando (PMDB/RO) assumiu a vaga definitivamente. Donadon foi condenado pelo STF (Supremo Tribunal Federal) a 13 anos de prisão por formação de quadrilha e pelo desvio de cerca de R$ 8 milhões da Assembleia Legislativa de Rondônia. Ele cumpre pena na Penitenciária da Papuda, em Brasília.

Em agosto do ano passado, com votação secreta, o Plenário manteve o mandato do condenado. Conforme a Agência Câmara, na ocasião, foram 233 votos a favor da cassação, 131 contra e 41 abstenções. Para perda de mandato, o mínimo necessário era de 257 votos.

Reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, diz Meirelles
A reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, de acordo com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. A declaração foi dada na noite de...
Quanto mais reforma demorar, mais dura será correção, diz ministro
Caso o governo não consiga aprovar a reforma da Previdência ainda este ano, conseguirá em 2018, disse hoje (11) o ministro do Planejamento, Dyogo Oli...


EM ANO ELEITORAL ACONTECE DE TUDO. O TAL DO DONADON - QUE MERECE ESTAR PRESO E SEM MANDATO - NEM PARTIDO TEM, ENTÃO FICA FÁCIL JOGAR PARA A PLATÉIA.
 
JOEL MARTINS em 13/02/2014 22:35:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions