A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

23/09/2016 16:59

Debate eleitoral termina em confusão e dois são levados para delegacia

Ricardo Campos Jr.
Homem sendo levado pela PM do campus da UFMS (Foto: reprodução)Homem sendo levado pela PM do campus da UFMS (Foto: reprodução)

Debate entre os candidatos a prefeito de Paranaíba, a 422 quilômetros de Campo Grande, terminou em confusão durante a noite de quinta-feira (22). Duas pessoas foram retiradas do auditório e levadas para a delegacia por agressão.

O motivo da briga foi o pedido de intervalo entre os blocos de perguntas feito por Fredson Freitas, presidente do diretório municipal do PSDB que disputa vaga no Executivo com Ronaldo Miziara.

Segundo informações do site JP News, o adversário Maycol Queiroz (PDT) não aceitou. Fredson, incitado pela informação de que o organizador do evento seria primo do rival, convenceu a chapa a abandonar o debate.

Depois que Miziara deixou o local, o militante do PDT José Humberto Garcia teria agredido uma adolescente de 16 anos, filha do ex-prefeito José "Braquiára" Garcia de Freitas (sem partido), com um tapa no rosto. Ela desmaiou e foi socorrida por militantes tucanos.

Uma briga generalizada formou-se no local. Policiais militares foram chamados e tiveram que usar spray de pimenta para apartar a situação. Conforme o jornal local, Alan Silva Santeli, assessor do vereador Paulo Henrique Cançado (PTB), foi levado à delegacia por acertar um soco em José Humberto. Vídeo mostra o momento em que ele deixa o prédio sob vaias e gritos.

Os envolvidos foram ouvidos e liberados. A adolescente estava internada até a manhã de hoje.O Campo Grande News tentou contato com o delegado que está investigando o caso, mas ele não estava na sala no momento em que a reportagem ligou.

Maycol emitiu uma nota afirmando que o ocorrido foi “ mais um episódio lamentável dessa política que o povo está cansado de ver. Fomos ao debate dispostos a responder aos questionamentos, apresentar propostas e mostrar aos presentes que estamos preparados para administrar o município. Infelizmente, o adversário preferiu fugir do debate, seguindo a orientação de seus companheiros de partido”.

Conforme o candidato, os adversários pediram tempo entre os blocos para preparar o rival, o que não havia sido previamente estabelecido. A organização disse que a mudança só seria possível se ambos os participantes concordassem, mas “nós dispensamos o intervalo e neste momento o vice-prefeito começou a tumultuar e dizer que estávamos sendo beneficiados”, pontua.

Maycol classifica o fato como “uma tremenda falta de bom senso desse pessoal, falta de responsabilidade e compromisso com o eleitor. Neste momento houve tumulto, óbvio, pois havia gente de ambos os lados. Poderia ter acabado muito pior”, afirma.

Ele conclui dizendo que não se deve “brincar com as emoções” e chamou de irresponsabilidade a atitude.

Miziara publicou um vídeo contando a sua versão dos fatos. Ele diz que houve uma má interpretação das regras do debate, o que gerou uma discussão, comprometendo a segurança do evento.

“Algumas pessoas da plateia resolveram se retirar do anfiteatro e o caos foi instalado. Nessa hora me levantei e me retirei e fiquei aguardando nas dependências da UFMS. Enquanto aguardava a decisão da minha coordenação junto com meu vice Cesinha Leal presenciei momentos de muita tensão. Para preservar a nossa segurança e de todos os que estavam ali, decidimos nos retirar do local”, diz no comunicado.

Ele cita a agressão, a qual classificou com uma atitude covarde. Disse que respeita a pessoa e acredita que o episódio lhe deu mais força para continuar a campanha, que prossegue “baseada no respeito”.

Miziara diz repudiar qualquer forma de violência e acredita que as pessoas darão a resposta à confusão nas urnas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions