A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Agosto de 2017

26/11/2015 09:49

Defesa de Bumlai entra com pedido de habeas corpus

Antonio Marques
José Carlos Bumlai, preso em Curitiba desde à terça-feira, fará 71 anos no próximo sábado (Foto: Reprodução/Facebook)José Carlos Bumlai, preso em Curitiba desde à terça-feira, fará 71 anos no próximo sábado (Foto: Reprodução/Facebook)

A defesa do empresário e pecuarista José Carlos Bumlai, preso em Brasília na última terça-feira na 21ª fase da Lava Jato, denominada de Passe Livre, entrou com pedido de habeas corpus nessa quinta-feira, 25, na Justiça Federal do Paraná. Conforme o jornal Folha de São Paulo, os advogados consideraram a prisão preventiva do empresário teria sido "ilegal e política".

Para os defensores de Bumlai, a medida foi tomada "em nome do extermínio da corrupção" sem provas concretas, violando o direito da defesa. O empresário é investigado por fraude em licitação, falsidade ideológica, falsificação de documentos, corrupção ativa e passiva, tráfico de influência e lavagem de dinheiro. 

Os advogados questionaram que "esse voluntarismo bem-intencionado (do combate à corrupção) não pode justificar uma decisão política, violadora da garantia constitucional da presunção de inocência" na tentativa de libertar Bumlai.

"Tudo são suposições", justificou a defesa e ainda descreveram "não se fala que Bumlai constrangeu, ameaçou, utilizou ou acobertou. Há apenas conjecturas de que poderia", criticaram.

No seu primeiro dia de prisão em uma cela da carceragem da Polícia Federal de Curitiba, conforme relato da Folha de São Paulo, Bumlai passou maior parte dia lendo a bíblia, entregue por um dos advogados. No período da tarde, o empresário teria recebido a visita do filho Fernando e do genro André.

 

Câmara adia de novo votação da PEC que cria distritão e fundo eleitoral
Após várias tentativas de votação nesta terça-feira (22), a análise da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 77/03, que altera o sistema político-e...
Câmara aprova parcelamento de dívidas de Estados e municípios com o INSS
A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta terça-feira, 22, em plenário, a medida provisória 778/2017, que permite Estados e municípios parcelarem...
Votação da PEC do fim das coligações será retomada nesta quarta-feira
A Comissão Especial da PEC 282/2016, que propõe o fim das coligações partidárias e estabelece cláusula de barreira, teve que suspender o processo de ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions