A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 16 de Janeiro de 2018

30/03/2015 16:56

Delcídio busca recursos para ativar centro de prevenção ao câncer no estado

Ricardo Campos Jr.
Delcídio durante reunião em Brasília (Foto: divulgação)Delcídio durante reunião em Brasília (Foto: divulgação)

O senador Delcídio do Amaral (PT) se reuniu com o diretor do Hospital do Câncer de Barretos, Henrique Prata e o assessor parlamentar do Ministério da Saúde Leopoldo Jorge Alves Neto para garantir verbas que possam ativar o Centro de Prevenção do Câncer em Nova Andradina, a 300 quilômetros de Campo Grande.

Conforme a assessoria do parlamentar, a unidade está sendo construída com R$ 12 milhões de emenda no orçamento da União de 2012.

“Tivemos, temporariamente, algumas dificuldades de repasse de recursos, mas o Leopoldo nos garantiu que isso será solucionado. Já existe uma verba de R$ 9 milhões do Pronon (Programa Nacional de Apoio a Atenção Oncológica) destinada a realização de pesquisas. Nossa proposta é remanejar essa verba para Nova Andradina, para que possamos concluir rapidamente a obra e arcar com as despesas iniciais de custeio”, explicou.

A cidade foi escolhida para receber o polo de atendimento por estar localizada estrategicamente no centro de uma grande região, permitindo que pacientes de municípios vizinhos viagem até o local para fazer a triagem.

Inicialmente, 39 cidades na Grande Dourados e Vale do Ivinhema serão contempladas pelo projeto. Além do espaço físico, está prevista ainda a implantação de uma unidade móvel que deverá percorrer essas localidades.

Haverá equipamentos para exames preventivos de vários tipos de cânceres, como de mama, colo de útero, pele e próstata. O local, segundo Delcídio, deve ser a porta de entrada do sistema. O projeto também vai tornar possível a realização de campanhas preventivas para alertar as pessoas sobre a importância dos exames para identificar cedo as doenças.

Os pacientes diagnosticados com casos mais simples deverão ser encaminhados a Campo Grande para o tratamento. Os mais complexos irão para Barretos, que hoje atende 70% dos novos casos de câncer de Mato Grosso do Sul. O traslado será todo custeado pelo SUS, diz a assessoria do senador.

A unidade paulista atende diariamente 3.500 pacientes de todo o Brasil, com a realização de exames preventivos, quimioterapia, radioterapia e cirurgias oncológicas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions