A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 16 de Agosto de 2017

06/08/2015 17:30

Delcídio defende pauta positiva e quer “freio de arrumação” para conter crise

Alan Diógenes
Delcídio afirmou que o Senado vai ajudar a evitar a instabilidade política e econômica. (Foto: Divulgação)Delcídio afirmou que o Senado vai ajudar a evitar a instabilidade política e econômica. (Foto: Divulgação)

Para evitar a instabilidade política e econômica do país, o líder do governo Delcídio do Amaral (PT) defende que o Senado funcione como amortecedor das disputas políticas que marcam a retomada das atividades do Congresso Nacional neste segundo semestre legislativo. A declaração foi feita na tarde de ontem (5) durante entrevista coletiva em Brasília.

“Temos que botar um freio de arrumação nisso, se não ninguém aguenta. tivemos uma reunião com o vice-presidente Michel Temer e o encaminhamento foi esse, que o Senado seja uma espécie de para-choque, um amortecedor dessas pautas que, sem dúvida nenhuma, não cabem no Brasil em que vivemos hoje”, comentou Delcídio.

Delcídio disse que pretende discutir a reoneração da folha de pagamento com os demais parlamentares até o dia 26 deste mês. “Nós vamos ter espaço para discutir uma solução melhor, até porque a preocupação de alguns senadores, e que é pertinente, é que, em reonerando os vários setores produtivos no momento em que você tem redução de vagas no mercado de trabalho, isso seria ruim pra economia brasileira”, apontou.

O senador falou ainda sobre a votação do empréstimo para a compra dos jatos suecos. “ Essa operação de compra de novos caças para a FAB é uma história de mais de 20 anos . Eu acho que a Força Aérea fez uma escolha excelente. Escolheu o Gripen, cujo contrato traz transferência de tecnologia dentro daquilo que foi pautado inclusive com a Aeromak, quando foram desenvolvidos os jatos AMX. Então, o contrato tem esse mesmo sentido e isso possibilita ao Brasil agregar tecnologia, fortalecer cada vez mais o nosso parque industrial de São José dos Campos, da Embraer, a indústria de alta tecnologia”, mencionou.

Delcídio afirmou que o projeto do pré-sal não precisa ser votado de forma imediata. “A questão do pré-sal não um projeto imediato, até porque nós não temos leilão de pré-sal este ano. Os leilões que estão vindo aí não são leilões de pré-sal. Leilão de pré-sal vai ser no ano que vem. Temos tempo suficiente para olhar isso com muita tranquilidade, sem atropelo nenhum”, finalizou.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions